iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/03 - 18:42

Com Forlán na reserva, Atlético fica no 0 a 0 e Porto se classifica na Liga

Com o francês Pongolle como parceiro de Agüero, os espanhóis pouco incomodaram os donos da casa, que foram às quartas

Gazeta Esportiva

PORTO (Portugal) - Com a necessidade de vencer ou empatar por mais de três gols, o técnico Abel Resino escalou o Atlético de Madri no Estádio do Dragão sem Forlan, um de seus artilheiros. E nem a entrada do uruguaio no segundo tempo evitou o 0 a 0 que classificou o Porto às quartas-de-final da Liga dos Campeões.

Com o francês Pongolle como parceiro de Agüero, os espanhóis pouco incomodaram os donos da casa e os atuais tricampeões portugueses foram melhor durante a partida. Mesmo sem marcar gols, foram beneficiados pelo empate por 2 a 2 que asseguraram na ida, em Madri, e com isso garantiram sequência na principal competição do continente.


O jogo
Apesar de ter contado com uma falha para empatar o jogo em casa, o Atlético de Madri chegou ao confronto em Portugal embalados por uma vitória por 4 a 3 sobre o Barcelona e uma ótima atuação no empate por 1 a 1 com o Real Madrid, no Santiago Bernabéu, ambos pelo Espanhol. Mas a invenção de Resino tirou a força do time: o ataque.

Perdidos na frente, os atleticanos viram o Porto ocupar espaços e fazer valer o mando do confronto. No primeiro tempo, os portugueses estiveram perto de abrir o placar em arremates de Bruno Alves, Lucho González e Fernando, que aproveitaram a excessiva marcação sobre o centroavante brasileiro Hulk. Os visitantes só responderam em excelente jogada de Agüero que Maxí Rodríguez não alcançou para jogar nas redes.

Precisando de gols para não pôr fim à boa campanha que fazia na Champions, Resino colocou Forlán em campo aos nove minutos do segundo tempo. Mas, ao contrário do que o treinador atleticano previa, foi o Porto que cresceu no confronto e esteve perto de balançar as redes.

Aos dez minutos, Raúl Meireles tentou cruzar e quase surpreendeu o goleiro Leo Franco. No lance seguinte, o goleiro argentino não segurou arremate do compatriota Lisandro López e Lucho González, outro hermano do duelo, desperdiçou chance incrível.

Após o susto, os espanhóis equilibraram as ações e o jogo ganhou em emoção. Mas, novamente, só Agüero se salvava e tirou tinta da trave de Helton em cabeçada. Quem mais sofria, no entanto, era o seu companheiro Leo Franco, que fez excelentes defesas em novos chutes de Raúl Meireles e Lucho González e em cabeçada à queima-roupa de Cristian Rodríguez. E ainda teve sorte em tentativa de gol olímpico de Hulk.

Até o final da partida, mesmo com Forlán em campo, o que se viu foi o Porto tentando agradar seus torcedores com pressão em cima dos madrilenhos. Mas a vaga já estava assegurada mesmo com o 0 a 0.


FICHA TÉCNICA - PORTO 0 X 0 ATLÉTICO DE MADRI


Local: Estádio dos Dragões, em Porto (Portugal)
Data: 11 de março de 2009 (quarta-feira)
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Pieter Vink (Holanda)
Assistentes: Arie Brink e Wilco Lobbert (ambos da Holanda)
Cartões amarelos: Cristian Rodríguez e Hulk (Porto); Perea e Ujfalusi (Atlético de Madri)

PORTO: Helton; Sapunaru (Tomás Costa), Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Lucho González e Raúl Meireles; Lisandro López (Ernesto Farías), Hulk (Mariano) e Cristian Rodríguez
Técnico: Jesualdo Ferreira

ATLÉTICO DE MADRI: Leo Franco; Perea, Pablo Ibáñez, Ujfalusi e Antonio López; Paulo Assunção, Raúl García (Maniche), Maxi Rodriguez (Forlán) e Simão; Pongolle (De Las Cuevas) e Agüero
Técnico: Abel Resino


Leia mais sobre: Porto Atlético de Madri

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias