iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/03 - 01:33

Fracasso não assusta Mário Sérgio, garantido no comando da Portuguesa

Lusa foi eliminada da Copa do Brasil nos pênaltis e amargou mais um tropeço da temporada

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Eram 22h48 quando o volante Erick perdeu o último pênalti da Portuguesa nas mãos do goleiro Ari e viu a equipe paulista ser eliminada da Copa do Brasil nesta quarta-feira pelo Icasa, em pleno Canindé. Apenas às 23h51 (1h03 depois) o técnico Mário Sérgio apareceu na sala de imprensa da Lusa para dar a tradicional entrevista coletiva pós-jogo. O motivo do atraso: uma reunião com a diretoria rubro-verde nos vestiários.

Mário Sérgio não confirmou que a demora ocorrera em função de uma discussão de futuro ou, até mesmo, de uma demissão. O treinador justificou que se alongou nos vestiários em uma conversa com o elenco da Portuguesa - muito embora os atletas tenham deixado o Canindé cerca de 20 minutos antes.

"Não teve conversa com diretoria, o papo é com os jogadores", desconversou Mário Sérgio. "Estava apoiando os atletas. Muitos estavam cabisbaixos e isso é natural em um elenco de brio. O time fez de tudo para ganhar, mas não depende só da vontade deles", complementou.

O vexame protagonizado pela Lusa no Canindé marcou, também, o 11º jogo de Mário Sérgio no comando da Portuguesa. E o substituto de Estevam Soares tem um desempenho regular: quatro vitórias, cinco empates e duas derrotas. Um retrospecto quem, segundo o ex-jogador, deveria ser invejado - e não questionado.

"Qualquer técnico que conseguisse esse índice de acerto seria ovacionado, e não vaiado", opinou o treinador luso, chamado de burro pela torcida rubro-verde ainda no primeiro tempo. Os fãs ainda pediram a demissão de Mário Sérgio, que colocou seu futuro nas mãos da diretoria. "Não sou eu quem decide esse assunto, não posso decidir a minha permanência", finalizou.

Embora tenha colocado a Portuguesa na quinta colocação do Campeonato Paulista, Mário Sérgio teve seu futuro posto em xeque no início desta semana após desentendimentos com o elenco: afastou o meia Fellype Gabriel por tempo indeterminado e o volante Preto não foi relacionado para o duelo com o Icasa nesta quarta-feira.


Leia mais sobre: Mário Sérgio Portuguesa Corinthians

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias