iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/01 - 22:41

Mistão mantém 100% do Palmeiras fazendo 3 a 0 no Marília

Luxa promoveu estreias do zagueiro Edmilson e do lateral-esquerdo Armero, além da volta de Marcos; Lenny marcou

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Quando a fase é boa, até o time misto resolve. Após duas vitórias em Ribeirão Preto, o Palmeiras reencontrou a torcida da capital paulista e manteve os 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista: superou na noite desta terça-feira o Marília por 3 a 0, no Parque Antártica.

Preocupado com o compromisso de quinta-feira contra o Real Potosí, da Bolívia, pela pré-Libertadores, o técnico Vanderlei Luxemburgo escalou apenas Danilo e Maurício Ramos do time que atuou no final de semana diante do Mogi Mirim. Ainda por cima, o treinador promoveu as estreias do zagueiro Edmilson e do lateral-esquerdo Armero, além da volta do goleiro Marcos.

Dos estreantes, Armero teve a melhor atuação. O colombiano mostrou vitalidade para defender e apoiar o ataque. Edmilson contribuiu na saída de jogo da equipe, mas sentiu dificuldades no momento em que o Marília impôs velocidade.

Destaques dos jogos em Ribeirão Preto, o meia Cleiton Xavier e o atacante Keirrison foram utilizados apenas no segundo tempo. O camisa dez marcou pela terceira vez na temporada, enquanto o badalado K9 deu outra movimentação ao ataque, mas também perdeu um pênalti. Para completar a noite, Lenny desencantou ao balançar as redes pela primeira vez no clube paulista.

Na próxima rodada do Paulistão-09, o Palmeiras vai utilizar novamente os reservas no confronto diante da Ponte Preta, no domingo, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Um dia antes, o Marília recebe o Botafogo.

Assista aos gols da vitória palmeirense no Palestra Itália:



O jogo - veja como foi a partida no lance a lance do Placar iG
Mesmo com a base formada por reservas, o Palmeiras partiu para o ataque contra o Marília em busca de mais três pontos. Na primeira chance, o estreante Armero mostrou seu cartel com um arremate cruzado. A bola foi pela linha de fundo.

Castigado pela chuva, o campo do Palestra Itália era motivo de emoção extra. Mas os goleiros se mostravam seguros em finalizações de longe. Enquanto Marcos pegou a falta batida por Robert, Giovani segurou firme o chute de Jumar.

No primeiro lance em que trabalhou a bola, o Palmeiras abriu vantagem no marcador. Aos 16 minutos, Lenny tabelou com Max e caprichou no cruzamento rasteiro da direita. Livre no segundo pau, Evandro teve o trabalho apenas de empurrar a bola para as redes.

Independente do compromisso da Libertadores em dois dias, os zagueiros titulares do Verdão não aliviavam. Em um intervalo de dois minutos, Danilo e Maurício Ramos cometeram faltas duras e levaram o cartão amarelo.

Melhor em campo, o Palmeiras continuou desperdiçando oportunidades. Aos 33 minutos, Lenny recebeu na entrada da área, girou o corpo e arrematou de perna esquerda para firme defesa de Giovani.

Nos acréscimos da etapa inicial, um lance inacreditável que poderia ter dado o empate ao Marília. Tiago Souza invadiu a área pela direita e, com a saída de Marcos, cruzou para Rafael Mineiro. Livre na pequena e sem goleiro, o volante do clube do interior chutou por cima. Até a torcida do Palmeiras se assustou com o gol perdido pelo adversário.

Ofensivo: Na volta do intervalo, o Marília apresentou uma nova formação, já que o atacante Gilson entrou no lugar do lateral Victor. Aproveitando os espaços pelo adversário, o Palmeiras ficou perto do segundo. Aos quatro minutos, Max invadiu a área livre e parou na grande defesa de Giovani.

Aos 15 minutos, Luxemburgo fez a festa da torcida ao colocar o artilheiro Keirrison no lugar de Max. No primeiro lance, o atacante colocou fogo no jogo: ele saiu na cara do gol e sofreu falta de Rodrigo Costa, que acabou expulso.

Na infração, Keirrison mandou uma bomba, Giovani largou e, ao tentar pegar a sobra dentro da área, Lenny caiu em dividida com Fabiano Gadelha. Sem hesitar, o árbitro Robinson José Andréa de Góes marcou pênalti. Na cobrança, muita expectativa, só que o K9 telegrafou o canto e facilitou a defesa do arqueiro adversário.

Contudo, o segundo gol do Palmeiras foi apenas questão de tempo. Aos 29 minutos, Cleiton Xavier, que havia entrado no lugar de Evandro, deixou sua marca novamente. Ele pegou a sobra de Giovani e arrematou da entrada da área. A bola desviou na zaga antes de entrar.

No final, destaque para Lenny. Primeiro, o atacante deu uma linda caneta em Rafael Caldeira e só não marcou porque acabou travado por Leandro Amaro. Na sequência, a consagração: ele terminou com o jejum, marcando após 35 jogos pelo Palmeiras.

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS 3 X 0 MARÍLIA

Local: Parque Antártica, em São Paulo (SP)
Data: 27 de janeiro de 2009 (terça-feira)
Horário: 20h30 (de Brasília)
Renda: R$ 150.562,50
Público: 7.496 expectadores
Árbitro: Robinson José Andréa de Góes
Assistentes: Cláudio Roberto da Costa e Fábio Rogério Baesteiro

Cartões amarelos: Maurício Ramos, Wendel e Danilo (Palmeiras); Gilson, Leandro Amaro, Victor e Ataliba (Marília)
Cartões vermelhos: Rodrigo Costa (Marília)

Gols:

PALMEIRAS: Evandro, aos 16 minutos do primeiro tempo; Cleiton Xavier, aos 29, Lenny, aos 42 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS: Marcos; Danilo, Edmilson e Maurício Ramos; Sandro Silva (Diego Souza), Wendel, Jumar, Evandro (Cleiton Xavier) e Armero; Lenny e Max (Keirrison)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

MARÍLIA:
Giovani; Tiago Souza, Rodrigo Costa, Leandro Amaro e Victor (Gilson); Ataliba, João Vitor, Reinaldo (Cássio) e Rafael Mineiro; Fabiano Gadelha e Robert (Rafael Caldeira).
Técnico: João Martins


Leia mais sobre: Palmeiras Marília Campeonato Paulista

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

edmilson fez sua estreia no verdão contra o mac

Um dos mais experientes
Edmilson estreou em grande estilo no Verdão, numa vitória "encharcada" pelo Paulista

Topo
Contador de notícias