iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/12 - 19:06

Grêmio faz sua parte e orgulha a torcida contra o Galo

Embora o São Paulo tenha confirmado o título em Gama, os gaúchos venceram por 2 a 0 com estádio cheio; Inter provoca

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - O Grêmio evocou a sua imortalidade neste domingo. Apesar de todo o esforço, ela não reapareceu na última rodada do Campeonato Brasileiro. Precisando de um resultado paralelo para ser campeão, o Tricolor fez a sua parte e venceu o Atlético-MG por 2 a 0.

A vitória do São Paulo sobre o Goiás, em Gama, tirou dos gaúchos a possibilidade de pela terceira vez conquistar o Brasileirão. Apesar da perda do título, a torcida não desanimou. O apoio ao time quando a partida acabou foi total. Todos demonstraram orgulho pela segunda colocação. Assim que a partida no Distrito Federal terminou todos aplaudiram a luta do time gremista.

Com um Olímpico lotado, o Grêmio não começou bem na partida. A situação foi revertida no segundo tempo com um desempenho vigoroso. Os gols saíram em bolas paradas. Primeiro com Tcheco cobrando falta. Depois com Soares cabeceando após cobrança de falta.

O vice-campeonato coloca o Grêmio no Grupo 7 da Libertadores ao lado do Aurora, da Bolívia, Chico, da Colômbia, e o vencedor do confronto entre Universidad do Chile e um representante mexicano.

Veja os gols de Grêmio 2 x 0 Atlético-MG


O Jogo
O Grêmio não foi o Grêmio na primeira etapa. O time começou nervoso, apelando com uma freqüência maior do que a normal para os chutões. As melhores oportunidades dos gaúchos saíram em dois chutes de Souza. Em ambos os tiros de longa distância, o goleiro Édson apareceu bem.

O Atlético-MG, sem obrigações na rodada, atuava de maneira mais solta. A postura causou sérios problemas para a defesa dos donos da casa. O Galo teve dois gols anulados por impedimento de seus atacantes. Depois dos 30 minutos, o Tricolor parece ter se desligado da partida. Deu branco. O meio-campo descompactou. Os atleticanos acumularam chances, mas não conseguiam finalizar. Quando o chute saiu, Victor apareceu bem em arremate de Castillo, salvo com a ponta dos dedos, aos 39 minutos. A jogada acordou os gaúchos voltaram a atacar.

Porém, o setor ofensivo, principal problema da equipe nas últimas rodadas, seguia ineficiente. A bola chegava até a área mineira, mas os homens de frente não davam um bom destino a ela.

A chacoalhada no vestiário foi grande. O Grêmio retornou a campo com outra. Estava mais elétrico, mas insistente. Os jogadores começaram a sofrerem faltas nas proximidades da área. Se os atacantes não resolviam, o pessoal da meia cancha chamou a responsabilidade para si. No decorrer da etapa, Roth deixou seu time mais ofensivo, passando a atuar no 3-4-3.

A resposta às substituições foi positiva e não demorou a vir. Aos 16 minutos, Felipe Mattioni invadiu a área e foi derrubado por César Prates. A penalidade foi cobrada por Tcheco que colocou a bola de um lado e o goleiro do outro.

Mesmo que o resultado paralelo não servisse, os gremistas não paravam de gritar nas arquibancadas. O volume de jogo do Tricolor aumentou. Édson passou a ser mais acionado. Aos 26 minutos, Souza obrigou-o a espalmar chute rasteiro. A entrada de Mattioni se mostrou acertada. Foi com ele, pelo lado direito, que o Tricolor começou a atacar com constância.

A primeira boa finalização de um atacante gremista só ocorreu aos 36 minutos. O colombiano Perea bateu de fora da área, mas Édson estava lá. Na seqüência mais um acerto do treinador gaúcho. Ele colocou Soares, em seu primeiro toque na bola, ele testou para o gol do Galo. O 2 a 0 estava lá.

O título não veio. Mas os jogadores gremistas saíram de campo com a cabeça erguida, aplaudidos pela torcida. Na consciência, a tranqüilidade de um trabalho bem feito. Quem aproveitou para deixar seu recado foi a torcida do Internacional, feliz da vida na semana em que fechou um ciclo de conquistas e viu o rival perder o título que disputava - veja a foto abaixo:

Mauro Vieira/Zero Hora
avi
Avião cruza céu de Porto Alegre com a faixa "Inter, o único campeão de tudo"

FICHA TÉCNICA (Veja como foi o jogo lance a lance)
GRÊMIO 2 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 7 de dezembro de 2008, domingo
Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa) e Dibert Pedrosa (ambos do RJ)
Cartões amarelos: William Magrão (Grêmio); Castillo, Nen, Élton, Leandro Almeida e Édson (Atlético)

Gols:
GRÊMIO: Tcheco, aos 17 minutos, e Soares, aos 37 minutos, do segundo tempo

GRÊMIO: Victor; Léo, Jean e Réver; Souza, Rafael Carioca (Felipe Mattioni), William Magrão, Tcheco e Hélder; Perea e Marcel (Soares)
Técnico: Celso Roth

ATLÉTICO-MG: Édson; Sheslon, Leandro Almeida, Welton Felipe e César Prates; Nen, Márcio Araújo, Elton (Beto) e Renan Oliveira; Pedro Paulo (Tchô) e Castillo (Jael)
Técnico: Marcelo Oliveira


Veja os outros jogos da rodada:


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Agência Estado

gremio galo

Time comovido
Apesar de ficar sem o título, Grêmio emocionou com determinação e garra no Olímpico

Topo
Contador de notícias