iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/12 - 09:25

Em semana tensa, Tricolor inaugura embaixada em Brasília

"Esta é uma forma de o São Paulo incentivar o crescimento da torcida", disse Sérgio Tawara, embaixador do time

Gazeta Esportiva

BRASÍLIA - Em meio à tensão pela disputa do título brasileiro e pela polêmica sobre a arbitragem para o jogo decisivo contra o Goiás, a diretoria do São Paulo oficializou na noite de sábado a segunda embaixada do clube fora da capital paulista. A idéia do Tricolor é formalizar a reunião de grupos de torcedores em diversas partes do país e do mundo.

“Geralmente, o torcedor são-paulino era mais quieto, mas nós, do departamento de marketing, decidimos dar uma chacoalhada no pessoal, pois somos tricampeões da Libertadores e do Mundial. Queremos que o são-paulino entre de cabeça como sócio-torcedor ou nessas comunidades”, afirmou o gerente de marketing do clube, Orandi Mura, conhecido como Nino.

A expectativa era de que o vice-presidente de marketing do Tricolor, Julio Casares, comparecesse ao evento, mas o dirigente teve de desistir em função de uma reunião com o restante da cúpula são-paulina, que teve longa conversa no hotel da concentração a respeito do afastamento do árbitro Wagner Tardelli da partida contra o Goiás.

Assim, na noite de sábado, coube ao gerente de marketing do clube entregar um certificado e uma placa oficializando o empresário Sérgio Tawara como embaixador do São Paulo na capital federal.

“Esta é uma forma de o São Paulo incentivar o crescimento da torcida. Além disso, é também um combate às organizadas, que incentivam o time, mas têm o lado nocivo das brigas”, comentou o embaixador, antes de explicar a origem do projeto.

“Quando cheguei a Brasília, em 1994, eu me sentia um patinho feio, porque a influência daqui era do futebol carioca. Havia dificuldade de encontrar camisas do São Paulo. Os bares da cidade também não passavam jogos do clube”, recorda o empresário, que acabou abrindo uma loja com artigos do Tricolor.

Há alguns anos, com a ajuda da internet, Tawara começou a se reunir com são-paulinos para assistir aos jogos do time. Como o grupo se consolidou com reuniões em um mesmo bar, a diretoria do São Paulo decidiu oficializar a embaixada, seguindo modelo que foi inaugurado este ano no Rio de Janeiro.

“Quando aparece interessado em abrir uma embaixada, enviamos uma ficha cadastral e falamos sobre direitos e deveres, como trazer sócio-torcedores ao clube e organizar campanhas. A partir do momento em que vira o embaixador, a pessoa vira o representante do São Paulo na cidade”, explicou o gerente de marketing.

Nino, porém, adverte que o Tricolor só emite o certificado depois de avaliar o interessado. “Estamos estudando algumas propostas no Brasil e no exterior, como França, Polônia, Espanha, Nova Zelândia, Austrália e Japão”, concluiu.


Leia mais sobre: São Paulo Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo