iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/12 - 12:04

Goiás critica 'burrice' na escolha dos vestiários do Bezerrão

"A torcida organizada do Goiás está no Sul, e a do São Paulo está no Norte. Em vez que seguir esta ordem, a Federação inverteu os vestiários”

Gazeta Esportiva

GAMA - Como se já não houvesse pouca polêmica envolvendo o jogo entre Goiás e São Paulo no Bezerrão, neste domingo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, mais um tema ganhou espaço para discussão na véspera do confronto: os vestiários do estádio. Explica-se: as torcidas organizadas dos dois times serão colocadas atrás de cada gol – as do São Paulo no Setor Norte, e as do Goiás no Setor Sul.

A ordem dos vestiários, no entanto, foi invertida, colocando tricolores no vestiário sul e esmeraldinos no vestiário norte, irritando a diretoria do clube goiano.

“O comandante da polícia de Brasília até fez um relatório, porque não dá pra ter segurança assim. A torcida organizada do Goiás está no Sul, e a do São Paulo está no Norte. Em vez que seguir esta ordem, a Federação inverteu os vestiários”, criticou Marcelo Segurado, diretor administrativo do Goiás, criticando a Federação Brasiliense de Futebol pela decisão.

Pedindo garantias aos dois times, Segurado ainda reforçou o tom de desabafo contra a decisão da FBF. “Um clube vai ter que passar pelo meio da torcida do outro. Foi uma atitude arbitrária, e até um pouco de burrice”, disparou.

O dirigente esmeraldino culpou o presidente da entidade candanga, Fábio Simão, pela decisão de inverter a distribuição de vestiários no Bezerrão. De quebra, Marcelo Segurado ainda lamentou o silêncio do São Paulo, que não se manifestou oficialmente sobre a questão

“Foi uma atitude arbitrária do presidente da federação brasiliense. Os vestiários são iguais, nós não reclamamos disso. O problema foi essa inversão, que prejudica a segurança. O presidente da federação coloca as duas equipes em risco”, disse. “Assim como estou fazendo, o pessoal do São Paulo deveria reclamar, porque é risco para eles também – na chegada e na saída.”

A reportagem da Gazeta Esportiva.Net tentou entrar em contato com Fábio Simão. No entanto, o presidente da FBF não foi encontrado para se pronunciar.


Leia mais sobre: Goiás São Paulo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias