iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/12 - 13:37

Zidane ainda lamenta agressão a Materazzi em final da Copa do Mundo
"Eu fui insultado, mas minha reação foi injustificada. Porém, a provocação deveria ser punida", disse o meia

 

EFE

PARIS (França) - O francês Zinedine Zidane voltou a lamentar a agressão ao zagueiro italiano Marco Materazzi na final da Copa do Mundo de 2006, no que ficou marcado como último capítulo da sua carreira como jogador.

Na partida disputada em Berlim, o italiano ofendeu o então camisa dez da França, que reagiu dando uma cabeçada no peito do adversário.

Zidane, que fazia sua última partida na carreira, levou um cartão vermelho pelo lance.

O ex-jogador de Juventus e Real Madrid lamentou o episódio e disse que encerrou a carreira de uma forma triste.

"Encerrei a carreira com uma imagem muito triste, não foi um final bonito", disse em entrevista ao jornal "Le Parisien".

Zidane, no entanto, lamentou que Materazzi não tenha sido punido com rigor.

"Eu fui insultado, mas minha reação foi injustificada. Porém, a provocação deveria ser punida. Não interpreto como injustiça, mas não é coisa que se faça", disse.

O francês afirmou que as ofensas de Materazzi ocorreram em um momento especialmente inadequado.

"Minha mãe estava internada em um hospital naquela época. Não estou procurando uma justificativa, mas acho que não era o lugar para se dizer aquele tipo de coisa", disse.

Na entrevista ao jornal francês, Zidane também falou sobre a questão do doping e defendeu o polêmico uso de creatina pelos jogadores da Juventus nos anos 90.

"O doping é uma coisa feia. Mas em Turim usávamos creatina, uma substância proibida na França, mas liberada na Itália. Não acho que era perigoso", disse.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo