iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/12 - 14:32

Vasco atento à torcida para confronto contra Vitória
Cerca de 700 policiais farão o patrulhamento dentro e fora do Estádio de São Januário caso clube seja rebaixado e torcida comece uma reação negativa

 

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Para conseguir êxito na difícil missão de evitar o rebaixamento, o primeiro passo do Vasco é conseguir derrotar o Vitória, em jogo entre os dois times pela última rodada do Campeonato Brasileiro. E para isso acontecer, o time cruzmaltino sabe que contará com o apoio de seus torcedores, que lotarão São Januário.

“O apoio da torcida será fundamental para a nossa vitória na partida. Quando saio de casa, sempre sou parado por algum vascaíno. Eles sempre me passam confiança, dizem que estão junto com o time. E essa mesma confiança que eles têm, nós também temos”, afirmou o atacante Leandro Amaral, que pode se despedir do Vasco neste jogo, já que tem recebido propostas de várias outras equipes como Cruzeiro, Fluminense, Corinthians e Vitória.

Temendo uma possível reação negativa da torcida cruzmaltina em caso de queda, a segurança será reforçada no domingo. Cerca de 700 policiais farão o patrulhamento dentro e fora do Estádio de São Januário. E por motivos de segurança, os dirigentes confirmaram que apenas cem crianças estarão autorizadas a entrar no gramado junto com a equipe carioca.

Terão acesso ao campo as 50 primeiras cadastradas na social e as 50 primeiras cadastradas na arquibancada. Enquanto isso, a diretoria cruzmaltina corre atrás de recursos para colocar os salários de jogadores e funcionários em dia. Os vencimentos de outubro, que venceram no dia 20 de novembro, ainda não foram pagos.

O presidente Roberto Dinamite garante que vem trabalhando incansavelmente para contornar alguns problemas do clube. O dirigente culpa a administração de seu antecessor, Eurico Miranda, que deixou a presidência no meio do ano, pelas dificuldades que o Vasco tem enfrentando.

“O torcedor, não só do Vasco como de outros clubes, enxerga desta forma. Este momento de hoje é conseqüência de coisas que aconteceram no passado. Mas a responsabilidade hoje é nossa e estamos trabalhando para mudar isso” afirmou Roberto, em entrevista à Rádio Brasil.


Leia mais sobre: Vasco



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo