iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/12 - 00:45

Título do Inter na Copa Sul-Americana coroa grande temporada de meia Alex

Alex foi o destaque da conquista do Campeonato Gaúcho, do qual terminou como artilheiro, com 13 gols. Além disso, foi eleito o craque da competição

EFE

PORTO ALEGRE - A conquista da Copa Sul-Americana pelo Internacional teve como protagonista o meia Alex, principal jogador da equipe gaúcha na temporada e peça-chave na campanha até à final.

O título serviu para fechar com chave de ouro o grande ano do meia. Em 2008, Alex também fez sua estréia pela seleção de Dunga, além de ser indicado ao prêmio de melhor jogador do Campeonato Brasileiro.

O paranaense de Cornélio Procópio aproveitou a fase apagada dos atacantes Nilmar e Fernandão, hoje no Al Gharrafa, para assumir o protagonismo do Colorado no início do ano.

Alex foi o destaque da conquista do Campeonato Gaúcho, do qual terminou como artilheiro, com 13 gols. Além disso, foi eleito o craque da competição.

Desde sua chegada ao Inter, em 2004, vindo do Guarani, o jogador ainda não havia sido o principal destaque da equipe. Ainda assim, fez um bom papel nas campanhas da Copa Libertadores de 2006 e do Mundial de Clubes do mesmo ano - os dois títulos mais importantes da história do Colorado.

Apesar de alguns problemas com lesões, o meia de 26 anos se manteve entre os principais nomes da equipe devido à sua polivalência. Pelo Inter, Alex já atuou como ala-esquerdo, terceiro volante, meia ofensivo e, na atual temporada, joga mais avançado, como um autêntico atacante.

"Durante os últimos anos, tínhamos Rafael Sobis, Fernandão ou Alexandre Pato para marcar gols, enquanto eu exercia outras funções, como a de terceiro volante. Hoje minha função é outra: fazer gols e decidir as partidas no ataque", disse.

Entretanto, a sua principal característica é a qualidade na finalização. Aliando este talento à velocidade e bons lançamentos, Alex foi um dos pilares do Inter na conquista da Copa Sul-Americana, único título continental que faltava na sala de troféus dos gaúchos.

Um dos grandes momentos de Alex na temporada foi o confronto das quartas-de-final da Sul-Americana, contra o Boca Juniors. O jogador foi o autor dos gols da vitória de 2 a 0 na ida, em Porto Alegre.

Na volta, o meia fez o segundo na vitória de 2 a 1, em pleno estádio de La Bombonera.

Alex também apareceu bem nas semifinais, quando praticamente classificou o Internacional ao marcar, de falta, o segundo gol dos 2 a 0 sobre o Chivas, no Jalisco.

O meia não participou da partida de volta, no Beira-Rio, pois estava servindo à seleção brasileira, no amistoso contra Portugal.

As boas atuações em 2008 fizeram com que o técnico Dunga se rendesse ao talento de Alex. E o jogador foi convocado pela primeira vez em outubro, para os confrontos contra Venezuela e Colômbia, pelas Eliminatórias Sul-Americanas à Copa de 2010.

O meia agradou e Dunga o convocou novamente para o jogo contra os portugueses, no Bezerrão.

"É uma satisfação enorme fazer parte de um grupo de jogadores tão diferenciado como é o do Brasil. Isso é sinal de que estou realizando um bom trabalho no Internacional", afirmou.


Leia mais sobre: Internacional Copa Sul-Americana Alex



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo