iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/12 - 15:46

Dirigente tricolor não condena “15 minutos de fama” de rival

“Não condeno isso, acho até legitimo porque futebol vive mesmo de rivalidade e disputas", disse, sobre o Goiás

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Os jogadores do Goiás não estão poupando os são-paulinos de provocações nesta semana decisiva. Depois de Paulo Baier e Vítor manifestarem simpatia pelo Grêmio, até o técnico Hélio dos Anjos prometeu ajudar o time gaúcho, mas a cúpula são-paulina não se importa com as alfinetadas da equipe esmeraldina. O diretor de futebol do Tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, negou que as provocações abalem o time de Muricy Ramalho.

“Estão aproveitando os 15 minutos de fama, mas o São Paulo está muito focado no seu objetivo. Nosso time tem experiência grande em decisão e sabemos que somos competitivos. Sabemos também da qualidade do Goiás e que será um jogo muito disputado”, afirmou o dirigente, em contato por telefone com a GE.Net.

Apesar das provocações, o diretor entende que tudo faz parte do clima de uma semana decisiva. “Não condeno isso, acho até legitimo porque futebol vive mesmo de rivalidade e disputas”, minimizou.

Líder isolado do Brasileirão, o São Paulo precisa apenas de um empate diante do Goiás para conquistar o título, em jogo no Bezerrão, no Distrito Federal. Diante das declarações dos goianos, Jesus Lopes lembra da importância de Muricy Ramalho para blindar o elenco.

“É importante o trabalho do Muricy de deixar o time fora desse pano de fundo. Além disso, acredito que teremos o apoio maciço da torcida e isso traz um peso de otimismo ao elenco”, comentou.

Até mesmo a polêmica em relação ao preço do ingresso é considerada pelo dirigente como fruto da semana decisiva. “Isso faz parte do pano de fundo do futebol. Em semana de decisão, é natural que haja uma movimentação e estamos acostumados a isso”, ponderou.

Depois de ameaçar cobrar R$ 400 por entrada no estádio, o Goiás acabou cedendo e abaixou o preço para uma faixa entre R$ 100 e R$ 250. A diretoria do São Paulo, porém, ainda considera os valores altos.

“Está mais próximo do razoável. Embora ainda esteja acima dos padrões e seja caro, este preço saiu daquela exorbitância. No jogo de domingo (contra o Fluminense), que também foi uma decisão, a arquibancada era R$ 20, com preço de meia a R$ 10. Os números ainda estão distantes, mas já não são mais tão exorbitantes”, finalizou Jesus Lopes.

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo