iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/12 - 14:26

Caio adota silêncio, mas Fábio Luciano defende permanência
"Vamos até o fim juntos e esperando que ele permaneça. Talvez a gente consiga dar essa vaga na Libertadores de presente para ele", disse o capitão

 

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - A saída de Caio Júnior do Flamengo após o término do Campeonato Brasileiro está sendo muito especulada pela imprensa e nos corredores da Gávea. Dois fatores são preponderantes para o divórcio: o primeiro é uma boa oferta que Caio recebeu para dirigir uma equipe japonesa.

O outro é a pressão da torcida devido ao clube ter ficado fora da briga pelo título e estar ameaçado de não disputar a Libertadores de 2009.

O zagueiro e capitão Fábio Luciano tenta colocar panos quentes na pressão dos torcedores, que foram no treino do Fla nesta semana para pedir a saída imediata do comandante,

“Eles serão sempre bem vindos quando vierem conversar, sem brigas. Eles vieram, colocaram as opiniões deles para mim, para o Kléber (Kléber Leite, vice-presidente de futebol). A gente colocou a nossa opinião e ficou tudo certo”, comentou Fábio.

O zagueiro rubro-negro ainda manifesta esperança de que Caio Júnior possa permanecer na Gávea para 2009.

“Vamos até o fim juntos e esperando que ele permaneça. Talvez a gente consiga dar essa vaga na Libertadores de presente para ele. E conseguindo isso pode ser que o futuro dele fique mais claro. Se ele quiser sair, é uma decisão dele, certamente por uma situação melhor”, afirmou o zagueiro, que também ainda não definiu se segue no Flamengo em 2009.

Enquanto isso, Caio Júnior vem adotando o silêncio nos últimos dias e só deve voltar a conversar com a imprensa nesta sexta-feira. Mas assim como afirmou recentemente, o treinador só irá divulgar o seu futuro após o jogo do Flamengo contra o Atlético-PR, domingo, em Curitiba.


Leia mais sobre: Flamengo Fábio Luciano Caio Júnior



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo