iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

03/12 - 14:34

Jogo entre Bayern e Hoffenheim mobiliza o futebol alemão

Duelo irá valer a liderança do campeonato; são 34 pontos do Hoffenheim contra 31 do time de Munique

EFE

BERLIM (Alemanha) - A partida da próxima sexta entre o Hoffenheim, atual líder do Campeonato Alemão, e o Bayern de Munique, que tenta o bicampeonato, vem atraindo todas as atenções no futebol do país.

Embora a partida não seja considerada um clássico pela falta de história e tradição, o confronto vem ganhando a mesma importância reservada aos grandes duelos do país por valer a liderança do campeonato - são 34 pontos do Hoffenheim contra 31 do time de Munique.

O jogo coloca frente à frente o tradicionalismo do Bayern, com 21 títulos alemães, quatro Copas da Europa, e a revelação de jogadores como Franz Beckenbauer, Gerd Müller e Sepp Maier, entre outros, e o Hoffenheim, fruto de um projeto ambicioso.

A cidade que abriga o modesto clube tem 3.300 habitantes e não significaria nada para quase ninguém não fosse o empenho do empresário Dietmar Hopp, fundador do consórcio do setor de informática SAP, em criar uma equipe para disputar a primeira divisão.

A ascensão do Hoffenheim começou há três anos, quando chegaram o treinador Ralf Rangnick - com experiência em clubes como Werder Bremen e Schalke 04 - e o diretor esportivo Bernhard Peters.

Os planos de chegar à primeira divisão eram previstos apenas para a temporada 2009. Em 2010, está prevista a inauguração do novo estádio do clube, com capacidade para cerca de 40.000 pessoas e que deverá atrair espectadores de toda a região.

Outro fator que ajuda o clube é a boa fase de seus jogadores. Um exemplo é o zagueiro e capitão Marvin Compper, sempre visto com desconfiança pela torcida do Borussia Mönchengladbach e agora titular absoluto.

O caso dele e do bósnio Vedad Ibisevic, um desconhecido até os 17 gols marcados nesta temporada, estão dentro do projeto do clube de contratar jogadores com grande potencial que se desgastaram em suas equipes.

Outro que faz parte do elenco é o meia-atacante Carlos Eduardo.

Quando deixou o Grêmio, a equipe ainda estava na segunda divisão e muitos consideraram que ele estava cometendo um erro ao jogar num time com pouca visibilidade. Hoje, é um dos nomes de mais visibilidade no país.

Embora o Hoffenheim reivindique para si o papel de zebra e acuse o Bayern de movimentar fortunas, os dirigentes do clube de Munique não se cansam de lembrar que a SAP, que está por trás do adversário, não é uma empresa qualquer.

Teoricamente, o Bayern é favorito por ter vencido sete das últimas oito partidas: se vencer por quatro gols de diferença, pode conquistar a liderança.

Para o Hoffenheim, a visita a Munique é a prova de fogo. Na sexta, o time mostrará qual é sua situação real dentro do Campeonato Alemão desta temporada.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo