iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/12 - 19:12

Tite espera partida diferente em relação ao confronto de ida da final

“Temos que agredir com a posse de bola. Sem a bola, precisamos ser competitivos, solidários e marcar muito”

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - A entrevista coletiva de Tite foi em tom eufórico. Não porque ele já conte com o título da Sul-americana, o que ele não conta, mas pela proporção que a decisão tomou. O treinador colorado estava empolgado durante sua conversa com os cerca de 50 jornalistas que ocupavam a sala de conferências do Estádio Beira-Rio.

A final do torneio continental mexeu com o treinador. “A gente dorme diferente nessa hora”, comentou, ao dizer que ao deitar fica vislumbrando como será o confronto diante do Estudiantes.

O técnico crê que a partida de quarta-feira será bem diferente da primeira disputada na Argentina. Mesmo em território inimigo, os colorados venceram por 1 a 0, com gol de Alex cobrando pênalti.

“Foi um jogo atípico de 10 contra 11 durante dois terços do jogo. Tivemos uma proposta de puxar o contra-ataque”, analisou. Em La Plata o volante Guiñazu foi expulso ainda no primeiro tempo.

Apesar de ter vencido fora de casa em circunstâncias adversas, Tite garante que nada está decidido. “A vantagem é pequena pela grandeza do jogo”. Para conquistar o título inédito, o Inter precisa de um empate . Caso o Estudiantes vença, a partida terá 30 minutos de prorrogação. Se o placar do tempo extra terminar igualado, a decisão será nos pênaltis.

“Temos que agredir com a posse de bola. Sem a bola, precisamos ser competitivos, solidários e marcar muito”, explicou taticamente o comandante colorado.

O treinador pede o apoio incondicional da torcida. “O equilíbrio é fundamental nesse momento. O incentivo do torcedor é fundamental, mesmo quando o nosso jogador errar. Não teremos outros 90 minutos”, afirmou.

Os ingressos para o duelo final da Copa Sul-Americana esgotaram-se uma semana antes da partida. Os últimos bilhetes foram comercializados assim que o confronto de ida terminou.

Caso venha a conquistar a vencer a competição, esse será o primeiro título internacional na carreira do técnico. “O título dá uma grandeza e carimba o trabalho, sim. A cobertura de vocês (jornalistas) é diferente. Isso mostra o caráter decisivo”, relatou.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo