iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

02/12 - 10:47

Benazzi culpa pressão de 'Zé Manés' por rebaixamento da Lusa

De acordo com o ex-técnico da Lusa, torcedores prejudicaram a campanha do time na primeira divisão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - No último domingo, a Portuguesa empatou em 2 a 2 com o Sport no Canindé e acabou rebaixada novamente no Campeonato Brasileiro. De longe, o técnico Vagner Benazzi viu ruir dois anos de trabalho – ele salvou o time da queda para Série B em 2006 e conquistou o acesso em 2007.

Demitido na 13ª rodada pela fraca campanha, ele culpou a ação de torcedores “Zé Manes”, que prejudicaram a campanha por meio de pressão.

“Eu não acompanhei a Portuguesa depois que saí, porque fiquei muito tempo parado e não é do meu feitio ficar analisado o trabalho do outro. Estiveram lá o Valdir (Espinosa) e o Estevam (Soares), que são bons. Mas acho que a posição tomada na minha saída foi devido a pressões de fora, pressão de pessoas que não são torcedoras, só vestem a camisa e ficam ouvindo dois ou três amigos da oposição”, disse.

“Quando eu saí, o time estava em 14º lugar. Estava ruim. Melhorou? Não. Está aí: aquele que mantém o treinador na hora certa sai ganhando”, continuou o comandante, que a partir da 10ª rodada do Brasileirão passou a ser fortemente contestado pela torcida. Não resistiu à goleada por 4 a 1 para o Ipatinga e acabou caindo. Benazzi, no entanto, não tem dúvida que a situação iria melhorar.

Curiosamente, a campanha de Benazzi na Portuguesa ainda é a melhor do que a dos outros dois técnicos que dirigiram a equipe: com 15 pontos em 13 jogos, tem aproveitamento de 38,4% dos pontos, contra 35,5% de Estevam e 25,9% de Valdir Espinosa.

“Nós tínhamos um grupo para ficar dentro dos 12 melhores. Não poderia ser mais porque não havia investimento, mas ficar entre os 12 era certeza que seria alcançado, pelos dois anos que já conhecia os jogadores. Mas aí o presidente estava assustado, diretores assustados e no 13º jogo todo mundo achava que o campeonato tinha acabado”, relembrou.

Assim, começou a se complicar a tentativa da equipe para permanecer na Série A. A Lusa teve Valdir Espinosa por nove rodadas com apenas sete pontos conquistados antes de Estevam Soares assumir. Este teve desempenho um pouco melhor, mas insuficiente para salvar a equipe. Para Benazzi, ambos não podem ser responsabilizados pela queda.

“O Estevam não tem culpa de nada. Ele e o Valdir são dois excelentes técnicos, mas eu tinha aqueles dois anos de experiência e até eles chegarem nisso, aí já tinha acabado, ficou tudo pior”. Para completar, o atual técnico da Ponte Preta apontou a ação os maus torcedores que pressionaram tanto como responsáveis pelo triste fim da equipe.

“Essa é uma frase que combina muito bem com a Portuguesa: está cheio de ‘Zé Mané’ no meio de pessoas boas, porque naqueles dois anos que fomos bem sucedidos, os ‘Zé Manés’ foram enterrados. Infelizmente, no Brasileirão eles conseguiram ter o êxito que queriam”, concluiu.


Leia mais sobre: Portuguesa Vagner Benazzi



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo