iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/12 - 14:36

Na volta à capital, Verdão ressalta aprendizado de 2007

Equipe precisava vencer o Atlético-MG em casa, no ano passado, mas acabou derrotada e ficou fora da Libertadores

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O Palmeiras se depara com a mesma situação do ano passado na última rodada do Campeonato Brasileiro: depende de uma simples vitória em seus domínios para alcançar a vaga na Libertadores da América. Em 2007, o Verdão fracassou diante do Atlético-MG, no Parque Antártica.

Agora, promete fazer de tudo para ter um final feliz perto de seus torcedores e carimbar o passaporte na competição sul-americana.

"É bom depender apenas das próprias forças, mas devemos trabalhar legal e não perder o foco. Ano passado, dependíamos apenas da gente e não vencemos", recordou o goleiro Marcos, durante o desembarque desta segunda-feira no Aeroporto de Cumbica.

O revés do ano passado diante do Galo claramente deixou uma marca no capitão alviverde. "Tem um aprendizado. Devemos saber que a equipe só consegue a vaga quando o juiz apita o final. Era importante chegar à última rodada sem depender dos outros. Mas sabemos que precisamos manter o foco, mesmo com o jogo em casa, contra o Botafogo, que não tem pretensão nenhuma na competição", reiterou Marcos.

Experiente, Marcos já se prepara para as cobranças durante a semana de preparação da 'decisão' diante do Botafogo. Por todo o investimento feito pelo Palmeiras na temporada, junto com a parceira Traffic, a perda da vaga na Libertadores seria considerada um desastre.

"Não adianta o grupo achar que está de férias. Tem o aprendizado do ano passado. Os jogadores estão cientes e sabem que essa partida do final de semana é a nossa final", decretou o camisa 12. "Vai ser uma semana tensa da forma que foi todo o campeonato. Todo jogo tem aquela cobrança, falam que é o jogo da vida. Fomos cobrados no campeonato inteiro", emendou.

O lado emocional é uma barreira extra para o campeão paulista, segundo a visão de Marcos. Nesta área, o técnico Vanderlei Luxemburgo promete dar grande atenção nos próximos dias. "Ano passado, perdemos a vaga porque a cobrança era forte e os jogadores estavam muito tensos para decidir", finalizou o pentacampeão mundial.

Vigilância: Como aconteceu na ida, o Palmeiras novamente apostou em uma segurança reforçada para evitar problemas no retorno de Salvador. Dez profissionais do clube trabalharam para levar elenco e comissão técnica até o ônibus. Só o técnico Vanderlei Luxemburgo foi cercado por quatro funcionários do Verdão. Integrantes da Polícia Militar também apareceram no local. Nenhum problema foi registrado.


Leia mais sobre: Atlético-MG Palmeiras Botafogo



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo