iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/12 - 15:31

Heróis da vitória sobre Furacão, Clodoaldo e Kuki desabafam

"Passou um filme na minha cabeça, afinal, são sete anos vestindo essa camisa", disse Kuki, que chorou após assistência

Gazeta Esportiva

RECIFE - Jogadores que começaram a partida contra o Atlético-PR no banco de reservas, Kuki e Clodoaldo entraram em campo, foram os heróis da virada sobre o time paranaense por 2 a 1, que manteve o Timbu fora da zona de rebaixamento, e aproveitaram para desabafar. Há sete anos no Náutico, Kuki esteve perto de deixar a equipe nesta temporada.

Contudo, o atacante permaneceu e, na partida de domingo, deixou o banco de reservas para dar as assistências para os dois gols de Clodoaldo. Diante do feito, Kuki não conteve as lágrimas.

“Futebol é coletivo e fui premiado com as duas assistências. Passou um filme na minha cabeça, afinal, são sete anos vestindo essa camisa. O jogo era uma decisão para nós e depois daquele segundo gol do Clodoaldo não deu para segurar (as lágrimas)”, admitiu Kuki, de 37 anos, ao Diário de Pernambuco.

Autor dos dois gols do Timbu, Clodoaldo também enalteceu as assistências dadas por Kuki.

“Herói são todos os jogadores, pois cada um fez sua parte com perfeição. O Kuki, por exemplo, colocou as bolas na área e eu pude fazer a minha parte. O importante é que todos foram felizes e o Náutico venceu”, apontou Clodoaldo, que assim como Kuki, também começou a partida na reserva, mas teve papel fundamental para virada do Timbu.

“Sou um centroavante e tenho de estar dentro da área na hora certa. Podem ver os meus gols, não tem nenhum bonito, mas todos são importantes”, brincou o centroavante.

Restando uma rodada para o fim do Campeonato Brasileiro, o Náutico é o 15º colocado com 43 pontos, dois a mais que o Figueirense, primeiro time que aparece na zona de rebaixamento.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo