iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/11 - 21:05

Sem depender mais de si, Santos ainda pensa na Sul-americana
Além de vencer o seu compromisso dentro de casa, time precisa torcer para que o Fluminense não vença

Gazeta Esportiva

BELO HORIZONTE - Quando o técnico Márcio Fernandes assumiu o comando do Santos, o primeiro objetivo era livrar a equipe do rebaixamento. Com a permanência na Série A praticamente assegurada, os santistas, que já haviam dito que a intenção era levar o clube para a Sul-americana 2009, ainda não desistiram de alcançá-la, apesar do empate deste domingo, com o Atlético-MG, no Mineirão, ter complicado a tarefa alvinegra.

Com o mesmo número de pontos que o Fluminense (44), mas com um saldo de gols inferior (1 contra -9), o time da Vila Belmiro, além de vencer o seu compromisso dentro de casa, contra o Náutico, que ainda está ameaçado pelo rebaixamento, precisa torcer para que o time carioca não derrote o já rebaixado Ipatinga, no Maracanã.

Para o lateral Kléber, o Peixe deve lutar até o final por uma vaga na competição internacional. ˝Acho que no final conseguimos fazer aquilo que é a nossa obrigação: ficar na Série A. Mas ainda queremos uma vaga na Sul-americana e, para isso, temos que correr atrás de uma vitória em casa, sobre o Náutico˝, analisou.

Segundo o técnico Márcio Fernandes, para conquistar um lugar no torneio continental, o Santos primeiramente precisa pensar em fazer a sua parte, antes de torcer contra o Tricolor Carioca. ˝Não podemos pensar o que vai acontecer com o Fluminense. Precisamos ganhar do Náutico para termos chances. Ainda confiamos na classificação para a Sul-americana˝, afirmou. ˝Temos condições e vamos fazer de tudo para conseguir (a vaga)˝, concluiu Kléber.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo