iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/11 - 19:10

Náutico consegue virada nos Aflitos e complica o Furacão

Gols da vitória por 2 a 1 foram marcados por Clodoaldo, que saiu do banco de reservas; Timbu foi à 43 pontos e só depende de si, assim como Atlético, que tem 42

Gazeta Esportiva

RECIFE - Com dois gols de Clodoaldo, que saiu do banco de reservas para virar herói, o Náutico virou para cima do Atlético Paranaense, por 2 a 1, no Estádio dos Aflitos, e deu um passo importante para fugir do fantasma do rebaixamento.

Os dois times continuam ameaçados, mas o Timbu, com 43 pontos, ficou com um ponto a mais do que o adversário e depende de suas próprias forças.

Depois de certo atraso no início da partida, o duelo dos desesperados começou na capital pernambucana. Após um começo disputado, com muita marcação, a primeira boa oportunidade apareceu aos quatro minutos, com um lançamento para Geraldo que foi interceptado por Rhodolfo, que afastou o perigo. Na resposta, Rafael Moura apareceu com liberdade, mas o árbitro marcou impedimento.

O Furacão tinha maior posse de bola e tocava, tentando abrir uma brecha na defesa do Timbu. Aos 13 minutos, depois de passe de Ruy, Felipe tentou encobrir Gallato e a bola bateu na rede, mas pelo lado de fora. Aos poucos o time da casa se soltava, como aos 16 minutos, com uma chance desperdiçada por Gilmar na cara do gol. Mas, aos 17 minutos, depois de linda tabela, Ferreira entrou na área e fuzilou para a o fundo das redes.

Porém, o colombiano ficou em campo apenas mais quatro minutos, já que após um carrinho recebeu cartão vermelho. Com um a mais, o técnico Roberto Fernandes desmanchou o 3-5-2 e colocou Kuki em campo. Aos 32 minutos, Ruy arriscou de fora da área, mas a bola subiu demais. Aos 39 minutos, Netinho cobrou falta na entrada da área, mas acertou a barreira. Tentando empatar a todo custo, Felipe arriscou o chute, mas sem direção.

Na segunda etapa, a expectativa era de pressão total do Timbu, mas a primeira chance oportunidade foi do Furacão, aos quatro minutos. Antônio Carlos cobrou falta, mas a bola subiu demais e passou pro cima da meta. Aos seis minutos, Zé Antônio invadiu a área, mas foi travado com precisão. Aos 10 minutos, o Náutico tentou apertar com Kuki, mas Gallato deixou a meta para fazer a defesa.

A pressão do time da casa era menor do que a esperada e o jogo ficou travado no meio-campo. Aos 15 minutos, William fez jogada individual e bateu no canto esquerdo para grande defesa de Gallato, que tocou pela linha de fundo. Após a cobrança, Clodoaldo apareceu livre e tocou de cabeça para fora. Mas, aos 19 minutos, não teve jeito. Clodoaldo aproveitou passe de Felipe para tocar para o fundo do gol.

O resultado era ruim para os dois times, que permaneciam na luta contra o fantasma do rebaixamento. Aos 25 minutos, Clodoaldo arriscou o chute, e Gallato defendeu. Aos 31 minutos, depois de cobrança de falta, Rafael Moura desviou e Alan Bahia bateu para fora. Mas Clodoaldo, que saiu do banco no segundo tempo, aproveitou falha defensiva aos 34 minutos para tocar para o fundo das redes. Aos 45 minutos, Julio César chutou e Eduardo fez a defesa.

Na última rodada do Brasileirão, no próximo final de semana, o Náutico vai ao litoral paulista, onde enfrenta o Santos, na Vila Belmiro. Já o Atlético Paranaense tem um jogo indigesto e se despede da temporada jogando em casa, diante do Flamengo, na Arena da Baixada, precisando da vitória para não ter que depender de outros resultados para permanecer.

FICHA TÉCNICA
NÁUTICO 2 x 1 ATLÉTICO-PR  (Veja como foi o jogo lance a lance

Local: Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: 30 de novembro de 2008, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-RS)
Assistentes: Jose Antonio Chaves Franco Filho e Marcelo Bertanha Barison (ambos do RS)
Cartões amarelos: Everaldo, Derley, Gilmar, Reinaldo (Náutico); Alan Bahia, Netinho (Atlético-PR)
Cartões vermelhos: Gilmar (Náutico); Ferreira (Atlético-PR)

Gols: NÁUTICO: Clodoaldo, aos 19 minutos, e aos 39 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Ferreira, aos 17 minutos do primeiro tempo

NÁUTICO: Eduardo; Vagner, Titi e Everaldo (Kuki); Ruy, Derley, Geraldo (Reinaldo), William e Anderson Santana (Clodoaldo); Felipe e Gilmar.
Técnico: Roberto Fernandes

ATLÉTICO-PR: Gallato; Rhodolfo, Antônio Carlos (Julio César) e Chico; Zé Antônio (Alberto), Valencia, Alan Bahia, Fernando (Gustavo Araújo), Ferreira e Netinho; Rafael Moura Técnico: Geninho


Leia mais sobre: Náutico Atlético-PR Brasileirão

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias