iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/11 - 12:42

Antônio Carlos ironiza e “aconselha” cartola palmeirense

"Deveria haver um maior interesse para manter um jogador do nível do Martinez, mas nós não fizemos qualquer contato com ele", ironizou o diretor-técnico

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Acusada por Toninho Cecílio, gerente de Futebol do Palmeiras, de agir com falta de ética ao anunciar abertamente o interesse pelos jogadores Kléber e Martinez, destaques do rival na Série A do Brasileirão, a diretoria do Corinthians partiu para o contra-ataque nesta sexta-feira. Em entrevista para a Jovem Pan , o diretor-técnico da equipe do Parque São Jorge, Antônio Carlos, considerou “infelizes” as declarações de Toninho Cecílio, negou o interesse pelos palmeirenses e, em tom de ironia, deu um conselho ao cartola rival.

“Em primeiro lugar, o nome do Martinez foi dito em tom de brincadeira pelo presidente (Andrés Sanchez) para o pessoal que estava com ele em uma festa. Em segundo lugar, quando uma equipe tem interesse em que um jogador permaneça, tem que renovar seu contrato seis meses antes do fim, pois senão ele fica livre e pode ser assediado por qualquer grande clube”, lembrou.

“Deveria haver um maior interesse para manter um jogador do nível do Martinez, mas nós não fizemos qualquer contato com ele ou seu empresário no sentido de contratá-lo. As declarações do Toninho foram um pouco infelizes nesse sentido”, completou o ex-zagueiro.


Leia mais sobre: Martinez Corinthians Palmeiras Antônio Carlos

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação/Site Oficial

santos palmeiras

Só de brincadeira
Segundo Antônio Carlos, nome de volante foi dito em tom de brincadeira por Sanchez

Topo
Contador de notícias