iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/11 - 14:07

Afastado, Gil garante: não guarda mágoas do Botafogo

Atacante afirmou que chegou em condições físicas inferiores a dos demais jogadores do elenco, ficando para trás

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Treinando em separado do elenco e fora dos planos da comissão técnica do Botafogo, o atacante Gil deverá ser dispensado no fim do ano. O jogador, que foi emprestado pelo Internacional, não conseguiu emplacar com a camisa botafoguense, e foi hostilizado pelos torcedores nos poucos jogos em que esteve em campo.

Em entrevista à Rádio Brasil do Rio de Janeiro, ele comentou a sua passagem por General Severiano. “O Botafogo apostava muito na minha contratação, e tenho certeza de que não correspondi ao que se esperava de mim e a tudo o que já fiz na minha carreira”, reconheceu Gil, que foi além e admitiu sua frustração com a passagem por General Severiano.

“Fico muito triste pelo que aconteceu, pois saí de um time em que não estava jogando, no caso o Internacional, e cheguei ao Botafogo numa condição física inferior à dos demais jogadores. Isso pesou, pois não tive tempo para trabalhar, o que acabou sendo determinante, uma vez que a minha contratação gerou muitas expectativas”, completou.

O atacante foi foi contratado pela diretoria atendendo a um pedido do técnico Cuca, que deixou o clube ainda no primeiro semestre. De saída, Gil deixou claro que não guarda nenhuma mágoa do atual treinador, Ney Franco, ou dos dirigentes do Botafogo.

“Não guardo mágoas do Ney Franco e de nenhum membro da diretoria ou da comissão técnica do Botafogo. Cada um tem a sua maneira de trabalhar e tenho certeza de que todos tinham uma expectativa muito boa em relação ao meu nome. Infelizmente, as coisas não acontecem como a gente esperava, e esse foi o caso da minha passagem pelo Botafogo”, admitiu.

Sem Gil, o Botafogo irá enfrentar o Figueirense neste domingo, às 17 horas (horário de Brasília), no Engenhão. Em relação ao time que vai enfrentar o Figueira, Ney Franco ficou sabendo que poderá contar com o atacante Jorge Henrique, que cumpriu suspensão imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa de sua expulsão contra o Grêmio.

O jogador teve a pena reduzida para dois jogos e a expectativa é que voltasse apenas contra o Palmeiras. Mas a suspensão automática contou para a pena e com isso ele está liberado para formar dupla de frente com o argentino Leandro Zárate. Com dores no joelho direito, o volante Túlio foi vetado pelo departamento médico, assim como o zagueiro Renato Silva, com um estiramento muscular no mesmo local.

O zagueiro André Luis e o meia Diguinho voltam de suspensão. Se nada de anormal acontecer até a hora do jogo o Botafogo deverá jogar com Renan; Alessandro, André Luis, Emerson e Triguinho; Leandro Guerreiro, Diguinho, Lucio Flavio e Lucas Silva; Jorge Henrique e Leandro Zárate. Neste sábado pela manhã o elenco vai participar de um recreativo em General Severiano, e depois se concentra para a partida.


Leia mais sobre: Botafogo Gil



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo