iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/11 - 18:48

Sonda promete quatro 'bons' jogadores para o Santos

Com a nova parceria, Peixe quer montar um grupo mais forte para 2009

Agência Estado

SANTOS - Depois do longo sofrimento nesta temporada, o ano de 2009 promete ser de conquistas para o Santos. Principalmente se depender da disposição de um dos seus mais ilustres torcedores, o gaúcho Delcir Sonda, da empresa de investimentos no futebol DIS.

Para marcar a nova etapa do relacionamento de sua empresa com o clube, ele prometeu colocar pelo menos quatro jogadores de qualidade, prontos para serem titulares do novo Santos. Os jogadores foram indicados pelo clube e a DIS se encarregará de contratar.

"São todos bons jogadores. Alguns já consagrados e outros, jovens promessas. Não podemos falar em nomes para não depreciar quem está jogando nas respectivas posições no momento", disse, por telefone, nesta quarta-feira, Tiago Ferro, responsável pela área de comunicações da DIS.

Apesar do sigilo, ele confirmou que Wendel, emprestado pelo Palmeiras no meio do ano, não será contratado pela empresa - seus direitos estão estipulados em US$ 1,5 milhão - por não ter o perfil do jogador em que vale a pena investir. "Trabalhamos com outro nome para a posição", revelou.

O atacante Adeílson, de 23 anos, um dos poucos jogadores que se salvaram na sofrível campanha do Ipatinga rumo à Série B, é nome quase certo. Santos e Sonda caminham juntos desde fevereiro deste ano, quando o time ia mal no Campeonato Paulista.

A relação Santos-DIS não é uma parceria formalizada. "Estamos ampliando a relação que existia", explica Ferro. "O jogador é contratado pela empresa, colocado no clube, que passa a ter uma porcentagem nos direitos federativos", acrescenta.

"Para que o jogador do grupo Sonda se destaque e se valorize, é preciso que o time seja forte e vencedor. Por isso, a parceria é boa e lucrativa para as duas partes". Ele lembra o que aconteceu com o Internacional, em 2006. O time foi reforçado pelo grupo Sonda, ganhou a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes e depois os "sócios" ainda lucraram na negociação de jogadores para o exterior.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias