iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/11 - 20:36

Grêmio comemora aniversário da “Batalha dos Aflitos”
O Tricolor teve quatro jogadores expulsos e dois pênaltis contra. Mesmo assim, venceu por 1 a 0 com gol de Ânderson aos 61 minutos da etapa final

Gazeta Esportiva

RECIFE - No dia 26 de novembro de 2005, em Pernambuco, no Estádio dos Aflitos, o futebol conhecia um dos jogos mais emocionantes do século 21. O jogo valia a classificação do Grêmio para a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro no ano seguinte.

O Tricolor teve quatro jogadores expulsos e dois pênaltis contra. Mesmo assim, venceu por 1 a 0 com gol de Ânderson aos 61 minutos da etapa final.

Tudo levava a crer em uma vitória do Timbu contra o Tricolor gaúcho. O Alvirrubro jogava em casa e dependia da vitória para ir à primeira divisão. No primeiro tempo, aos 33 minutos, pênalti para o time da casa.

O lateral e cobrador oficial do time Bruno Carvalho mandou na trave. Depois, no começo da etapa final, o lateral-esquerdo uruguaio Escalona colocou a mão na bola e foi expulso pelo segundo cartão amarelo aos 30 do segundo tempo.

Pouco depois da expulsão de Escalona, aos 33, o Náutico, que pressionava, teve um novo pênalti a seu favor. O volante Nunes colocou a mão na bola e o Timbu teria a segunda penalidade do jogo. Depois disso se instalou uma confusão generalizada. A polícia teve que entrar em campo e expulsou quatro gremistas: o zagueiro Domingos, o lateral Patrício e o próprio Nunes.

Bruno Carvalho fora substituído e a cobrança do segundo pênalti (sofrido aos 33 e cobrado aos 58 minutos do segundo tempo) ficou para Ademar. O outro lateral do Náutico pegou a bola, consciente que o Grêmio, sem quatro jogadores, não tinha forças para reagir. Ademar cobrou. Galatto defendeu.

Ainda deu tempo para o jovem e promissor meia Ânderson sofrer falta aos 60 minutos e fazer o zagueiro Batata, do Náutico, ser expulso. Depois o jogador arrancou pela esquerda e marcou o único gol do jogo aos 61 minutos. A partida aconteceu ainda até os 69 minutos, onde o time Pernambucano pressionou o Grêmio, com sete jogadores, mas o Tricolor foi valente e segurou o resultado até o final.

O único remanescente no Grêmio daquela partida é o zagueiro Pereira. No Náutico é o atacante Kuki. Ânderson e Lucas que entraram no Tricolor, hoje estão na Inglaterra e são frequentemente convocados para Seleção Brasileira. Galatto é um dos destaques do Atlético-PR e Escalona joga hoje no Everton do Chile. Do outro lado, Bruno Carvalho já se aposentou e Ademar defendeu o Ceará no Campeonato Estadual desse ano.

FICHA TÉCNICA

NÁUTICO 0 x 1 GRÊMIO

Local: estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data: 26 de outubro de 2005 (sábado)
Horário: 16h
Árbitro: Djalma José Beltrami (RJ)
Cartões amarelos: Bruno Carvalho, Miltinho, Batata, Paulo Matos, Tozo (Náutico); Domingos, Pereira, Lipatin e Escalona (Grêmio)
Cartão vermelho: Escalona, Patrício, Domingos, Nunes (Grêmio) e Batata (Náutico)
Gols: GRÊMIO: Ânderson, aos 61 minutos do segundo tempo
NÁUTICO: Rodolpho, Bruno Carvalho (Miltinho), Batata, Tuca, Ademar; Tozo (Betinho), Cleisson, Danilo e David (Romualdo); Paulo Matos e Kuki
Técnico: Roberto Cavalo.
GRÊMIO: Galatto, Patrício, Domingos, Pereira, Escalona; Nunes, Sandro Goiano, Marcelo Costa, Marcel (Ânderson); Lipatin (Marcelo Oliveira) e Ricardinho (Lucas)
Técnico: Mano Menezes.


Leia mais sobre: Grêmio Náutico Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo