iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/11 - 19:44

Raúl salva desfalcado ataque do Real e garante vaga contra BATE

Vitória por 1 a 0 na gelada Bielorrússia assegura vice no grupo comandado pela Juventus e vaga nas oitavas-de-final

Gazeta Esportiva

MINSK (Bielorrússia) - As conseqüências da série de lesionados no ataque do Real Madrid foram vistas nesta terça-feira. Na gelada cidade de Minsk, os espanhóis tiveram dificuldades para chegar com eficiência à zaga do BATE Borisov. A única alternativa do time de Schuster, contudo, resolveu: os merengues venceram por 1 a 0 graças a um gol de Raúl.

E o chute certeiro do ídolo madrilenho logo aos seis minutos do primeiro tempo garantiu três pontos preciosos à equipe branca. Os maiores campeões da Champions League consolidaram-se no segundo lugar do grupo H com nove pontos, sem poderem ser alcançados pelo Zenit, que aparece em terceiro com cinco pontos em apenas uma rodada restante na primeira fase.

Como a Juventus empatou sem gols com os russos em Minsk na partida que inaugurou esta rodada, tanto italianos como espanhóis confirmaram o favoritismo e asseguram a participação nas oitavas-de-final com uma rodada de antecipação.

A disputa fica pela liderança da chave, com vantagem para a Velha Senhora, que se garante em primeiro com um empate em casa em 10 de dezembro contra o eliminado BATE. No mesmo dia, o Real recebe o Zenit, já sem pretensões por estar assegurado em terceiro lugar e, consequentemente, na Copa da Uefa.

O jogo
Atuando sob a temperatura de 3ºC negativos, o Real Madrid teve de apostar na velocidade de Saviola e nas descidas de Drenthe para poder munir Raúl, referência de uma equipe desfalcada dos lesionados Van Nistelrooy e Higuain. A ordem era aproveitar logo as primeiras oportunidades e foi o que aconteceu.

Aos seis minutos, Bernd Schuster teve motivo para levantar do gelado banco de reservas da casa do BATE. O contestado treinador viu Drenthe cumprir sua missão, descer pela esquerda e cruzar na área. A bola chegou tranqüila na segunda trave, onde Raúl dominou e bateu firme de perna esquerda para aliviar a tarefa madrilenha.

Com a tranqüilidade estabelecida por seu capitão, os visitantes puderam se dedicar ao forte esquema defensivo montado pelo treinador, com uma zaga bem postada para evitar surpresas a Casillas e bem protegida por Guti e Gago. Este cenário, somado à baixa qualidade dos bielo-russos, resultou em um duelo morno que se arrastou até o apito final.


Leia mais sobre: Real Madrid BATE Borisov

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias