iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/11 - 11:56

Perto do tri, São Paulo busca repetir feito exclusivo

Nos pontos corridos, somente o Tricolor faturou o título tendo a melhor defesa e o ataque mais eficiente da competição

Redação iG Esporte e Footstats

 

Acordo Ortográfico SÃO PAULO - Desde a formulação do Brasileirão com dois turnos e pontos corridos, em 2003, apenas o São Paulo, no campeonato de 2006, encerrou a temporada com o melhor ataque (66 gols marcados) e a defesa menos vazada (32 gols sofridos). E a possibilidade de repetir o feito neste ano é real. Basta manter a média de 1,78 gol marcado por jogo e torcer para o Grêmio sofrer no mínimo mais dois gols.

Mantida também a seqüência de vitórias, que está na marca de seis jogos consecutivamente vencidos, o São Paulo igualará o número de 22 vitórias conquistadas na campanha de 2006. entretanto, por ter 71 pontos na atual campanha, será impossível chegar nos 78 pontos somados naquele ano.

Embora tenha a chance de vencer novamente o Brasileirão com sobras nos números do ataque e da defesa, o São Paulo 2008 já tem a pior defesa desde a chegada do técnico Muricy Ramalho. São 35 gols sofridos neste ano, três a mais que no primeiro dos três títulos e 16 a mais que a incomparável defesa do bicampeonato.

Se o inédito tri vier, trará um dado incomum nas atuais conquistas do São Paulo: o goleiro Rogério Ceni foi, ao lado de Lenílson, em 2006, e de Borges e Dagoberto, em 2007, o artilheiro do clube paulista. Neste ano, o atacante Borges simplesmente dobrou sua antiga marca de gols, anotando 14 gols na competição. É o artilheiro do time ao lado de Hugo. O goleiro e capitão do time marcou "apenas" quatro vezes.

Veja os números do São Paulo nesses três anos:

 

2006

2007

2008*

Gols pró

66

55

64

Gols contra

32

19

35

Vitórias

22

23

20

Empates

12

8

11

Derrotas

4

7

5

*faltam duas rodadas para o fim do campeonato


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Mais uma vez?
Rogério Ceni pode repetir gesto, mas dessa vez vai deixar a artilharia para os atacantes

Topo