iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/11 - 19:06

Presidente de Comissão promete conversa com Simon por erro em pênalti

Elenco e vice-presidente do Flamengo criticaram publicamente marcações do juiz na partida contra o Cruzeiro

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - As críticas feitas pelo elenco do Flamengo e pelo presidente do clube Kleber Leite ao árbitro Carlos Eugênio Simon neste domingo, após a derrota por 3 a 2 para o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro, não passarão em branco. Nesta segunda-feira, o presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Correia, prometeu conversar com o árbitro.

A maior queixa rubro-negra acontece por suposto pênalti não marcado sobre Diego Tardelli já nos acréscimos do confronto no Mineirão. O atacante se irritou muito com a decisão de Simon e foi expulso na hora, enquanto o capitão Fábio Luciano recebeu o cartão vermelho após o apito final, também por reclamação.

“Eu sempre dou minhas opiniões com base na primeira impressão e achei que foi pênalti no lance. O Símon peca, mas temos por norma só tomar qualquer decisão após conversar com os envolvidos. Hoje vamos conversar com ele”, garantiu Correa à Rádio Itatiaia. O dirigente encontrará o árbitro em um seminário para árbitros mais experiente na Granja Comary, no Rio de Janeiro.

Apesar das reclamações e da grande repercussão – o clube estuda enviar representação contra o Simon por conta dos erros e do que foi relatado na súmula –, Correa reforçou que, na conversa com Kleber Leite e com o técnico Caio Junior, uma coisa ficou clara: o lance do pênalti não alterou o resultado do jogo.

“O Kléber Leite foi muito solícito, muito educado. Ele me disse que não foi o erro do Simon que determinou o resultado, pois também aconteceram erros dos jogadores, mas todos têm que arcar com suas responsabilidades. Quando colocamos árbitros experientes na escala, ficamos sossegados. Mas estes profissionais não são infalíveis”, complementou.


Leia mais sobre: Carlos Eugênio Simon Flamengo



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo