iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/11 - 17:04

Santistas questionam resultado e atuação de Giulliano Bozzano
Molina acredita que a história do duelo poderia ter sido diferente caso o juiz não tivesse invalidado um gol

Gazeta Esportiva

SANTOS - Os jogadores do Santos saíram de campo neste sábado lamentado as chances desperdiçadas pela equipe na derrota para o Coritiba, por 5 a 1, no Couto Pereira. No entanto, para os santistas, não foi só este fator que decidiu a partida em favor dos paranaenses.

Os atletas do time da Vila Belmiro apontaram também a atuação da arbitragem de Giulliano Bozzano como decisiva para o resultado final do confronto.

Segundo o meia Molina, o revés sofrido pelo Peixe e com uma diferença tão grande no placar, não reflete o que os dois clubes mostraram em campo. “Foi um resultado muito mentiroso, incomum, porque eles usaram muitos contra-ataques e em quase todos marcaram gols”, afirmou.

Mas, apesar de reconhecer a maior eficiência do Coxa na hora das finalizações, o colombiano acredita que a história do duelo poderia ter sido diferente caso o juiz tivesse dado gol, no lance em que o volante Alê, do Coritiba, tirou uma cabeçada praticamente debaixo da trave. A jogada gerou bastante reclamação dos santistas, e na seqüência, Roberto Brum fez pênalti em Arilton, transformado por Keirrison no quarto gol do Alviverde.

“Acho que a bola entrou. Para mim, foi gol. Só que o bandeirinha (árbitro assistente) não se manifestou, preferiu ficar parado. Logo em seguida, saiu o gol deles (de pênalti)”, contou Molina.

O atacante Kléber Pereira concordou com o camisa dez do Santos, porém preferiu ser menos contundente em suas declarações. O centroavante evitou entrar em uma nova polêmica, como a que aconteceu quando ele criticou o árbitro Elmo Alves Resende Cunha, após a derrota para o Vasco, no dia 8 de novembro. De julgamento marcado para segunda-feira, no STJD, o goleador vive a expectativa de saber se poderá ou não atuar nas duas últimas rodadas do Brasileirão.

“Tivemos várias oportunidades, o jogo foi aberto e, quando estávamos bem, o árbitro nos atrapalhou e eles fizeram mais um gol”, disse, referindo-se ao quarto gol do Coritiba. “Agora temos que pensar em ganhar as partidas que nos restam (Atlético-MG e Náutico) e garantir a classificação para a Sul-americana”, completou Pereira.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo