iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/11 - 00:42

Mais consistente e mais surpreendente duelam por título norte-americano
Quem leva a taça nos Estados Unidos? Crew, o mais consistente, ou o Red Bull, o mais surpreendente?

Trivela.com

LOS ANGELES (Estados Unidos) - Columbus Crew e New York Red Bull farão a final da MLS Cup de 2008 no próximo domingo (23/11), no Home Depot Center, em Los Angeles. É a primeira vez que as duas equipes chegam à grande final da liga norte-americana.

O Columbus Crew chega com muito merecimento. A equipe de Ohio foi a melhor durante a temporada regular, levou o Supporters’ Shield, e nos playoffs garantiu-se com autoridade, ficando com o título de campeã da Conferência Leste.

E o título da Conferência Leste veio na última quinta-feira (13/11), na vitória por 2x1 sobre o Chicago Fire, no Columbus Crew Stadium. Mesmo com um susto no primeiro tempo, o Crew não se abateu e confirmou sua superioridade em seu estádio, onde perdeu apenas duas vezes em 2008.

O susto foi um gol do artilheiro do Chicago Fire, Brian McBride, aos 29 minutos de jogo. McBride, aliás, é ex-jogador do Crew, e sofreu bastante com a hostilidade da torcida da casa que o vaiava sempre que pegava na bola.

O Crew, no entanto, logo no começo do segundo tempo virou o placar. Os gols marcados aos 4 minutos por Chad Marshall, e aos 10 por Eddie Gaven, ambos com assistência do MVP Guillermo Barros Schelotto (veja abaixo), colocaram o Crew na frente e garantiram sua primeira participação na MLS Cup de sua história.

Se o Crew merece estar na MLS Cup por ser, até agora, o melhor time de 2008, o NY Red Bull merece pela superação. A equipe, que estava desacreditada para se classificar aos playoffs, classificou-se no último momento, superou adversários considerados favoritos nos playoffs e vem muito empolgada para conseguir o título inédito.

Na última rodada da temporada regular, o Red Bull perdeu de goleada para o Chicago Fire e deixou de depender de si para se classificar aos playoffs. A derrota automaticamente classificou o KC Wizards e deixou apenas uma vaga à disposição, sendo que bastava ao D.C. United ganhar seu jogo contra o já classificado Columbus Crew para ficar com a vaga. Mas o United perdeu e a vaga “sobrou” para o Red Bull no último instante.

Como último classificado do Leste, e por essa conferência ter classificado mais times aos playoffs, o NY caiu na chave do Oeste, com a quarta e última vaga. Por isso, jogou contra o melhor time do Oeste, o Houston Dynamo, atual bicampeão da MLS Cup e mais uma vez favorito ao título. Depois de um empate no primeiro jogo em Nova York, o Red Bull chegou desacreditado para a partida de volta em Houston, onde o Dynamo raramente perde. Mas, contrariando todas as estatísticas, o Red Bull aplicou 3x0 nos então favoritos e classificou-se à final do Oeste.

Na final do Oeste, jogada no último sábado (15/11), novamente o Red Bull era considerado zebra. Jogando fora de casa contra o Real Salt Lake, que fazia uma campanha surpreendente, todos achavam difícil o Red Bull sair com a classificação. Só que mais uma vez a equipe da Big Apple demonstrou superação e ganhou por 1x0, com um gol do holandês Dave van den Bergh aos 28 minutos de jogo, que foi o suficiente para garantir a participação inédita da equipe de Nova York na MLS Cup.

Assim, teremos a batalha final entre o time mais consistente contra o time mais surpreendente de 2008. Quem será o melhor?

O caminho para a África do Sul
Seguindo o seu caminho para chegar à Copa do Mundo da África do Sul em 2010, a seleção dos Estados Unidos jogou a última partida da fase semifinal das eliminatórias da CONCACAF contra a Guatemala.

Já classificada como primeira do seu grupo, o jogo servia apenas para a Guatemala, que disputava com Trinidad & Tobago a segunda vaga para a fase final das eliminatórias da CONCACAF.

Porém, a seleção ianque não deu chance aos guatemaltecos e venceu por 2x0, com gols de Kenny Cooper e Freddy Adu, ratificando seu posto de primeiro lugar no Grupo A com 15 pontos, sendo 5 vitórias e 1 derrota. Em segundo lugar no grupo ficou Trinidad & Tobago, que bateu Cuba por 3x0.

Além dos EUA e de T&T, mais 4 seleções se classificaram para a fase final das eliminatórias da CONCACAF. Pelo Grupo B, classificaram-se Honduras e México, e pelo Grupo C, Costa Rica e El Salvador.

Agora, as 6 seleções finalistas formarão um grupo único, onde jogarão entre si em partidas de ida e volta, até outubro de 2009, para definir quem representará a CONCACAF na Copa do Mundo de 2010.

Prêmios da MLS
O natal é só no mês que vem, mas na MLS os presentes chegam com antecedência, pois continua a distribuição dos prêmios dos melhores do ano na principal liga de futebol dos EUA.

O principal prêmio do ano, o de melhor jogador da temporada, ou MVP, foi para o veterano argentino Guillermo Barros Schelotto. Schelotto, que chegou à liga este ano contratado como jogador designado pelo Columbus Crew, foi o principal jogador na excelente campanha que levou o clube à disputa da MLS Cup. Dentre os principais números do jogador que o ajudaram a levar o prêmio, estão as 19 assistências dadas durante a temporada, segundo maior número de assistências na mesma temporada da história, atrás apenas do colombiano Carlos Valderrama, que deu 26 assistências na temporada de 2000.

Schelotto ficou com 54,14% dos votos dos técnicos, dirigentes, jogadores e jornalistas, seguido por Donovan, com 19,13%, e de Blanco, com 3%. Schelotto é, ainda, o segundo jogador argentino que recebe o prêmio, sendo que o primeiro foi Christian Gómez, em 2006. Lembrando que o vencedor de 2007 foi o brasileiro Luciano Emilio, do D.C. United.

Outro prêmio distribuído foi o de estreante do ano, ou rookie of the year. Esse prêmio ficou com Sean Franklin, zagueiro do LA Galaxy. Franklin, de 23 anos (os jogadores geralmente terminam a faculdade antes de se profissionalizar), foi a primeira escolha do Galaxy no Superdraft de 2008, o que demonstra a importância do draft para encontrar talentos.

Além disso, foi distribuído o prêmio ao gol mais bonito do ano. Will Johnson, meio-campo do Real Salt Lake, teve seu gol, o segundo na vitória por 3x1 sobre o FC Dallas em 18/10/2008, eleito como o mais bonito do ano pelos torcedores da MLS. Essa vitória, aliás, foi essencial para a classificação do Real para os playoffs.

Finalmente, foi também distribuído esta semana o prêmio da U.S. Soccer Foundation - MLS W.O.R.K.S. Humanitarian of the Year, que é dado a um jogador que se destacou em atividades humanitárias. E neste ano o vencedor foi José Burciaga Jr., do Colorado Rapids. Burciaga, além de ter ajudado a U.S. Soccer Foundation em seu projetos, criou sua própria fundação, e ajuda jovens a se desenvolverem nos esportes e na comunidade.

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo