iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/11 - 10:08

Feliz por Dunga, Muricy garante: “Só penso no São Paulo”

“É interessante ser lembrado para um cargo tão importante. Mas não tenho nenhuma loucura de ser o técnico da seleção"

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O técnico Dunga garantiu sua permanência na seleção brasileira com a sonora goleada por 6 a 2 sobre Portugal, em amistoso disputado na quarta-feira. Apontado como favorito a ficar com a vaga do contestado treinador no time nacional, Muricy Ramalho se mostrou feliz com a reação da equipe e garantiu não estar de olho no emprego do colega.

“A única coisa interessante para mim é que sou lembrado para um cargo tão importante, mesmo com tantos bons treinadores no país. Mas não tenho nenhuma loucura de ser o técnico da seleção. Tenho que respeitar quem está lá. Estou centrado no meu trabalho no São Paulo. Se começar a pensar no lugar do outro, não vou para frente”, filosofou Muricy.

O treinador são-paulino foi mais longe e garantiu que o sucesso de Dunga é benéfico para todos os técnicos do Brasil. “Quando a seleção vai bem, a tendência é contratar técnicos ou jogadores do país. Isso aconteceu com o Felipão, que abriu portas para muita gente. Ainda preciso muito do futebol. Para mim, o Brasil indo bem é excelente, pois meu trabalho é valorizado”, explicou.

A goleada sobre Portugal encerrou o jejum da seleção de Dunga, que ainda não havia balançado as redes jogando em casa em 2008. Para Muricy, o bom triunfo dá motivação à equipe antes da reta final das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, na qual o time canarinho aparece na vice-liderança.

“Foi muito importante para o Dunga e para toda a seleção. É uma vitória que dá confiança para as Eliminatórias, porque Portugal é um time forte, tem o jogador considerado o melhor do mundo (Cristiano Ronaldo). O Brasil ganhou e convenceu, isso que foi legal. Sou brasileiro e estou contente”, concluiu o técnico.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Futura Press

Pés no chão
"Se começar a pensar no lugar do outro, não vou para frente", disse o treinador do Tricolor

Topo