iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/11 - 19:36

Luxemburgo rebate críticos: “Não estou em decadência”
O comandante alviverde segue confiante em sua capacidade para manter a imagem de vencedor

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Com o maior salário entre os técnicos brasileiros, Vanderlei Luxemburgo pagou pelo fracasso na luta do título brasileiro com o Palmeiras. As críticas vieram fortes sobre o treinador até de conselheiros da equipe de Parque Antártica.

Mas o comandante alviverde segue confiante em sua capacidade para manter a imagem de vencedor.

“Sou tricampeão paulista, atual vice-campeão brasileiro, semifinalista da Libertadores e existem pessoas que acham que estou decadente. Você tem sempre que estar buscando mais, e esse é o meu pensamento no futebol”, afirmou Luxemburgo, após o treino desta quinta-feira na Academia de Futebol.

O certo é que Luxemburgo, considerado anteriormente até como “rei dos pontos corridos”, ganhou concorrentes de peso na função de técnico dentro do próprio futebol brasileiro. Muricy Ramalho é o atual bicampeão nacional e já aparece como opção para uma futura mudança na seleção brasileira.

Em sua defesa, Luxemburgo tem sido repetitivo em seu discurso desde a derrota contra o Grêmio: o Palmeiras apenas iniciou um projeto para colher os principais frutos no ano que vem. Mesmo assim, ele sabe que o futebol é tratado com imediatismo.

“Não quero ser unanimidade no Palmeiras. Se pegar 300 conselheiros, alguns estarão chateados mesmo. Só não pode essas três ou quatro pessoas ficarem mais fortes do que a maioria”, lembrou.

Luxemburgo acredita que a forte pressão também é resultado do sucesso obtido pelo Palmeiras em grande parte do ano, inclusive com a conquista do título estadual. “Criou-se uma expectativa de título brasileiro e agora aparece esse clima hostil”, explicou.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo