iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/11 - 22:31

Figueira vence Timbu na estréia de Pintado e segue vivo na Série A

Jogo teve 4 gols nos 15 minutos iniciais, várias chances perdidas e muita emoção após Rodrigo Fabri ser expulso

Gazeta Esportiva

FLORIANÓPOLIS - Precisando da vitória para manter a luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, Figueirense e Náutico se preocuparam muito mais em atacar do que defender na noite desta quinta-feira e, assim, protagonizaram um confronto de sete gols. Melhor para o time catarinense, que venceu por 4 a 3 na estréia do técnico Pintado.

Foi a primeira vitória do comandante neste Brasileirão – antes, dirigindo o Náutico, acumulou apenas cinco derrotas e um empate antes de ser demitido. Assim, o Figueirense mantém a esperança em se manter na Série A para 2009, já que agora é 17º colocado, com 38 pontos.

Já o Náutico permanece perigosamente próximo da zona da degola – é o 16º colocado, com 40 pontos. A briga para não cair para a Série A segue ainda mais embolada, há dois jogos do final.

O jogo
No embate entre dois times de campanhas sofríveis no Brasilirão, os treinadores deixaram claro que a motivação seria o grande combustível para um possível vitória e, assim, o confronto começou em velocidade alucinante em Florianópolis. Bastou apenas um minuto de bola rolando para sair o primeiro gol.

O Figueirense se jogou ao ataque no primeiro lance e esqueceu de cuidar da retaguarda. Após roubada de bola, Felipe recebeu belo lançamento dentro da área e, livre, tocou na saída mal feita do goleiro Wilson para inaugurar o marcador. Mas a alegria pernambucana durou apenas dois minutos.

Pouco depois, Marquinho cobrou falta na área do Náutico, o goleiro Eduardo saiu mal do gol e Tadeu apenas desviou de cabeça para empatar o jogo. O jogo continuou aberto e, aos 9 minutos, o Figueirense conseguiu a virada. Rafael Coelho passou por dois marcadores de uma só vez na lateral-direita, invadiu a área e cruzou para o meio da área. Na marca do pênalti, Cleiton Xavier bateu de primeira, virando o placar.

Gazeta Press
a
Chuva atrapalhou desenvolvimento do jogo, mas não evitou os gols

Mas o Timbu não se deixou abalar. Pouco depois de quase marcar em interceptação de Hamilton, Vagner aproveitou cruzamento para subir sozinho na pequena área e testar para o fundo das redes.

Ainda antes do intervalo, o Figueirense fez o quinto gol do confronto, também em jogada área. Marquinho cruzou em direção à área aos 44 minutos e Diogo sequer precisou pular para cabecear e desempatar mais uma vez o jogo no Estádio Orlando Scarpelli.

De volta para o segundo tempo, o espetáculo acabou prejudicado pelas condições climáticas da capital catarinense. A chuva apertou e o gramado foi se deteriorando, fazendo com que os atletas perdessem o equilíbrio, ‘patinando’ e caindo. Nem mesmo isso impediu que mais gols saíssem.

Conforme a vitória do Figueirense ia sendo confirmada, o técnico Pintado alterou o time para se fechar, enquanto Roberto Fernandes enchia o Timbu de atacantes. Aos 26 minutos, Felipe recebeu ótimo passe de Geraldo e apenas esperou a saída de Wilson para definir a finalização e empatar o confronto.

Foi a vez de Pintado jogar o anfitrião para frente, mas a entrada do meia Rodrigo Fabri, que pretendia aumentar a ofensividade em campo, acabou frustrada: após apenas dois minutos em campo, o jogador fez falta dura no meio de campo e acabou expulso. Mesmo com um a menos, o Figueirense seguiu pressionando.

Aos 37 minutos, o zagueiro Bruno Perrone subiu mais alto que a zaga do Náutico e cabeceou. A bola ainda tocou a trave antes de morrer dentro do gol, longe do alcance do goleiro Eduardo. Os minutos finais foram eletrizantes mas, apesar de diversas chances desperdiçadas, o placar de sete gols acabou favorável ao anfitrião - Ricardinho ainda acertou a trave no final.

FICHA TÉCNICA (veja como foi o jogo lance a lance)
FIGUEIRENSE 4 X 3 NÁUTICO

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 20 de novembro de 2008, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e José Ricardo Maciel Linhares (ambos do ES)

Cartões Amarelos: Bruno Perone (Figueirense), Hamilton, Ruy (Náutico)
Cartão Vermelho: Rodrigo Fabri (Figueirense)

Gols: FIGUEIRENSE: Tadeu, aos três minutos do primeiro tempo; Cleiton Xavier, aos 9; Diogo, aos 44 e Bruno Perrone, aos 37 minutos do segundo tempo
NÁUTICO: Felipe, a 1 minuto do primeiro tempo e aos 26 do segundo temo; Vagner, aos 15 do primeiro tempo

FIGUEIRENSE: Wilson; Alex, Gomes (Rodrigo Fabri) e Bruno Perone; Anderson Luís, Diogo, Marquinho, Cleiton Xavier (Wellington Amorim) e William Matheus; Rafael Coelho (Ricardinho) e Tadeu.
Técnico: Pintado

NÁUTICO: Eduardo; Vagner, Adriano e Titi; Ruy, Hamilton, Ticão (Geraldo), William e Everaldo (Valdeir); Felipe e Gilmar (Reinaldo).
Técnico: Roberto Fernandes


Leia mais sobre: Figueirense Náutico



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Figueira respira
Resultado não tira time de Tadeu da zona de degola, mas dá sobrevida na reta final

Topo