iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/11 - 18:50

Brigada Militar gaúcha pedirá extinção de torcidas organizadas

Três gremistas ficaram feridos, um deles de maneira grave, em confronto de torcedores após Grêmio x Coritiba

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - A briga entre torcedores do Grêmio após a partida diante do Coritiba, no domingo, tirou a paciência da polícia gaúcha. No confronto, três gremistas ficaram feridos, um deles de maneira grave.

A atitude da Brigada Militar será extrema. O Comando Geral da entidade irá entregar ao Ministério Público um documento pedindo a extinção das torcidas organizadas no Rio Grande do Sul. Junto será entregue um histórico de atos de violência envolvendo os jogos de futebol no Estado.

O “quebra-pau” do fim de semana teve como agentes duas facções da Geral do Grêmio, que não se considera uma torcida organizada, apesar de ter sala no Estádio Olímpico. A torcida está rachada e uma parte dela protagonizou atos racistas. O estopim da confusão teria sido a tentativa da colocação de uma faixa ao lateral Everaldo, que era negro.

O Grêmio também deve tomar atitudes em relação ao ocorrido. O clube recebeu a informação de que os tiros que atingiram os três torcedores saírem foram disparados por pessoas que estariam no carro de um conselheiro tricolor. A diretoria irá verificar a veracidade da notícia e, se ela for confirmada, o conselheiro será expulso da agremiação.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo