iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/11 - 09:51

Ausências de Messi e Riquelme não preocupam Maradona
Temos que procurar por variedade, por opções, e sabemos que temos tudo isso”, disse o ex-camisa dez

Gazeta Esportiva

GLASGOW (Escócia) - Diego Armando Maradona irá estrear oficialmente no comando na seleção argentina nesta quarta-feira, em um amistoso fora de casa contra a Escócia. No entanto, logo para seu primeiro compromisso oficial como treinador da equipe, Maradona terá dois desfalques de peso no time: de cara, Lionel Messi e Juan Roman Riquelme.

O primeiro não foi convocado por conta de um acordo da AFA (Associação de Futebol da Argentina) com o Barcelona, clube do jogador. Já o segundo precisou ficar de fora para defender o Boca Juniors, que luta pelo título do torneio Apertura do Campeonato Argentino – o Boca é o terceiro colocado, com um ponto a menos que o surpreendente líder Tigre.

A ausência da dupla, entretanto, não preocupa Maradona. “Não podemos ficar parados, com os braços cruzados, só porque não poderemos contra com Riquelme ou Messi. Temos que procurar por variedade, por opções, e sabemos que temos tudo isso”, disse o ex-camisa dez, em sua chegada a Glasgow. “Mesmo sem eles, jogaremos para vencer a Escócia”, prometeu.

O novo treinador da Argentina foi nomeado para o cargo em outubro, após o pedido de demissão de Alfio Basile - que comandou a equipe na derrota para o Chile pelas Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo. E mesmo com pouca experiência como treinador e tendo enfrentado uma série de problemas pessoais após encerrar sua carreira como jogador, Maradona se mostra otimista com seu retorno à seleção.

“Sinto como se nunca tivesse saído”, disse o técnico Maradona. “Sinto o mesmo perfume, o mesmo cheiro, a mesma necessidade, a mesma motivação, o mesmo compromisso”, completou, animado.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo