iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/11 - 17:50

Sem chances de acesso, Benazzi lamenta: “Peguei o bonde andando”
"Quando assumi passei para os atletas que Segunda Divisão não se jogava daquela forma. Mas quando consegui encontrar o caminho foi tarde”, disse

Gazeta Esportiva

CAMPINAS - O técnico Vagner Benazzi foi contratado pela Ponte Preta com a missão de dar uma arrancada rumo ao acesso nas dez rodadas finais da Série B. O sonho, porém, acabou neste sábado, quando o time campineiro perdeu por 1 a 0 do Paraná em Curitiba e somente cumprirá tabela nos seus dois jogos finais na Série B.

Após o revés no Durival Britto, Benazzi se preocupou em lembrar que a Macaca não perdeu a chance do acesso na capital paranaense e culpou outros tropeços da equipe, especialmente o polêmico empate por 2 a 2 com o Fortaleza, no Majestoso, pela 31ª rodada.

“Aquele jogo contra o Fortaleza é o que mais dói, pois eu nunca vi na história do futebol aquilo que aconteceu. Foram mais de 20 minutos de maca em campo”, lamentou Benazzi, ainda indignado com a arbitragem daquela que foi a sua terceira partida no comando da Ponte.

O técnico, aliás, também ressaltou que não teve muito tempo para implantar a sua filosofia de trabalho no grupo alvinegro. “Eu peguei o bonde andando. Quando assumi passei para os atletas que Segunda Divisão não se jogava daquela forma. Mas quando consegui encontrar o caminho foi tarde”, lamentou.

Sobre o futuro, Benazzi revelou ter vontade de permanecer na Macaca. Ele ainda prometeu cobrar a equipe para os dois jogos finais na Série B, mesmo sem ter mais chances de retornar à elite do futebol nacional. “Vamos honrar a camisa da Ponte Preta até o final”, garantiu.

Com a derrota para o Paraná, a Ponte Preta segue na sétima colocação da Segundona, com 54 pontos. O time volta a campo no próximo sábado, quando visita o ABC em Natal, e se despede do torneio no dia 29, contra o Criciúma, em Campinas.


Leia mais sobre: Vagner Benazzi Ponte Preta



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo