iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/11 - 10:30

Lusa refaz contas e cogita até ser 100% para não cair

Portuguesa não vence há 3 rodadas e agora ficou com a sua confiança abalada para as próximas rodadas

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Apesar de não vencer há três rodadas, a Portuguesa estava animada por seu desempenho no empate contra o Flamengo e a derrota para o São Paulo para continuar na Série A. A empolgação, no entanto, se tornou frustração após a derrota de virada para o Fluminense. O elenco e até Estevam Soares deixaram o Maracanã cabisbaixo conscientes de que a missão ficou ainda mais complicada.

Antes da virada sofrida nesse sábado no Rio de Janeiro, as contas eram de que bastava conquistar mais sete pontos para se manter na elite nacional. Porém, o tropeço e as vitórias de Náutico e Ipatinga deixaram a Rubro-verde em 18º lugar, com 36 pontos. Se Figueirense, Atlético-PR e Santos triunfarem neste domingo, os lusitanos terão vida ainda mais conturbada nas três rodadas que restam.

“É difícil fazer um prognóstico, falar se cai ou não após uma derrota dessa. Achávamos que com 43 pontos estaríamos livres, mas as equipes estão vencendo e isso dificultou. Agora não sei o que vai acontecer. Essa derrota para o Fluminense é um fardo muito grande nas nossas costas”, aponta Estevam, sincero ao comentar a realidade de seu time.

“Nossa situação é dificílima. Ficou complicado. Uma derrota era tudo o que nós não podíamos e não precisávamos ter. Uma vitória era imprescindível e talvez até o empate, porque seguraríamos o Fluminense com um ponto na nossa frente e ainda temos dois jogos em casa”, projeta o comandante, que agora vê o Flu a quatro pontos na tabela.

As palavras do técnico deixam claras as intenções da Portuguesa. O planejamento da comissão técnica era se livrar do risco de queda até a penúltima rodada, já que o time encerra a temporada no Mineirão diante de um Cruzeiro que deve estar brigando por título ou vaga na Libertadores. Como perdeu do Fluminense, até mesmo conquistar todos os nove pontos que restam pode ser necessário para evitar a volta à Série B.

Os jogadores, porém, acreditam que ainda é possível não cair somando mais sete pontos. “Ficou bem mais difícil, mas nada é impossível. Ainda temos dois jogos em casa e, vencendo esses dois com uma combinação de resultados, vamos precisar no máximo de um empate com o Cruzeiro para escapar”, calcula Wilton Goiano.

O treinador, no entanto, já larga a calculadora e pede foco total no Goiás, adversário deste sábado no Canindé. “Não adianta ficar pensando na última rodada e sonhar em vencer o Cruzeiro se não vencermos o Goiás”, explica. “Vamos ter que vencer o próximo jogo em casa de qualquer maneira. Ainda temos dois jogos em casa e nove pontos em disputa”, conclui o comandante rubro-verde.

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo