iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

16/11 - 22:35

Decisivos, Kléberson e Ibson comemoram volta da paz com torcida
Ambos admitem que fizeram neste fim-de-semana suas melhores atuações pelo clube da Gávea

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Tidos como extraordinários neste domingo, Ibson e Kléberson deixaram o Maracanã neste domingo sob uma cena inimaginável rodadas atrás: ambos foram ovacionados pela atuação na goleada por 5 a 2 sobre o Palmeiras. Um alívio para a dupla, intensamente criticada em meio à queda do rendimento rubro-negro em meio ao Brasileiro.

Ambos admitem que fizeram neste fim-de-semana suas melhores atuações pelo clube da Gávea. E celebram a torcida pela importante vitória diante de um dos favoritos ao título brasileiro. “Nunca tinha feito três gols e fiz em uma equipe muito boa, com um treinador espetacular como o Vanderlei Luxemburgo. Fico feliz em poder ajudar o Flamengo”, enaltece Ibson, creditando a Caio Júnior e os companheiros o sucesso pessoal na reta final da competição.

“Sempre tive a confiança do treinador e do grupo, e isso é importante. No futebol você nem sempre joga bem. Nossa torcida às vezes é impaciente, chegou a pegar um pouco no nosso pé, mas a gente entende. Nunca esmoreci nem me escondi, sempre trabalhei com alegria. Graças a Deus veio uma vitória maravilhosa”, exalta o meia.

Autor do gol que selou o triunfo, Kléberson foi menos pacífico que o companheiro e diz ter “calado a boca” de muitos. “A gente sabe que torcedor é emoção, gosta de ver o time jogando para frente e quando não dá certo cobram. Mas não queria que duvidassem do meu trabalho e da minha capacidade. Fiquei chateado porque conquistei muita coisa no futebol, sou um profissional e queria respeito”, cobra o camisa 15.

O protesto do camisa 15, porém, não apagou a paz que Ibson tenta estabelecer novamente com a torcida. Revelado na Gávea e antes exaltado como craque do time, o camisa 7 quer restabelecer o ‘casamento’ e viu na vitória conquistada um dias após o aniversário do clube a data perfeita para um novo relacionamento.

“Estávamos devendo uma boa atuação para a nossa torcida. Era um confronto direto e nada melhor do que uma vitória com um belo jogo e um belo espetáculo desta torcida. Eles mereciam”, aponta.

“Com o Flamengo comemorando 113 anos, a torcida compareceu e fez uma festa maravilhosa. Tinha certeza que eles estariam presentes e nós faríamos tudo pela vitória. Eu e o Kléberson fizemos um grande jogo, e a equipe está de parabéns pela bela exibição”, finaliza Ibson.


Leia mais sobre: Flamengo Brasileirão

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias