iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/11 - 21:58, atualizada às 15:57 16/11

Flamengo e Palmeiras jogam sob tensão por vaga no G-4

Quem vencer fica mais próximo da vaga na Libertadores, já o derrotado fica em quinto e se complica

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Com quatro rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, o encontro entre Flamengo e Palmeiras, neste domingo, às 17 horas, no Maracanã, pode ser visto como mais uma decisão no formato dos pontos corridos. O vencedor fica com a vaga no G-4 e mais próximo da Libertadores-2009. Ao perdedor resta a quinta colocação e a obrigação de administrar uma turbulência.

Mesmo nas principais colocações da competição, Flamengo e Palmeiras sofreram nas últimas semanas uma incômoda pressão, principalmente de torcedores. Entre os cariocas, vítimas de surpreendentes tropeços em casa contra Atlético-MG e Portuguesa, existe uma clara insatisfação com o técnico Caio Júnior e até alguns jogadores. No Verdão, o caso é semelhante: o técnico Wanderley Luxemburgo deixou de ser unanimidade depois do revés contra o Grêmio e o atrito velado com o capitão Marcos.

Para piorar a situação, o treinador palmeirense foi vítima de agressão antes do embarque para o Rio de Janeiro e não apareceu no treino de ontem da equipe em solo carioca.

Com o discurso de ainda sonhar com o título, o Palmeiras quer a vitória no Maracanã para continuar próximo dos líderes São Paulo e Grêmio. Se pensasse apenas em Libertadores, um empate seria aceitável, já que o clube paulista continuaria na frente do Flamengo. “Reconhecemos as dificuldades pelo título, mas seguimos na briga. Vamos fazer a nossa parte e depois pensar nos tropeços dos adversários”, decreta o volante Pierre.

Durante a semana, Luxemburgo lidou com os problemas ocorridos após o fracasso do último domingo. A polêmica com o goleiro Marcos foi resolvida com uma punição simbólica: o arqueiro vai pagar um “churrasquinho com cerveja” no fim do ano. Além disso, a diretoria convocou uma reunião e garantiu apoio aos atletas. “Futebol se resume à vitória. Quando se perde, o clima fica ruim mesmo”, minimiza Pierre.

Dentro de campo, a comissão técnica voltou a insistir nos trabalhos com bolas aéreas para evitar a falha ocorrida em sua defesa diante do Grêmio. Ainda por cima, o Verdão será obrigado a escolher a tática certa para jogar no Maracanã, bem diferente da opção na recente derrota contra o Fluminense (3 a 0).

“Falam que o Maracanã é campo neutro, mas é um estádio que os clubes do Rio são acostumados a jogar. Nós que somos de São Paulo ficamos perdidos, senti que nosso time ficou distante no jogo contra o Fluminense. Tem que saber jogar”, opina o atacante Kléber.

Para o compromisso na capital carioca, os paulistas terão reforços. O zagueiro Roque Júnior foi liberado pelo departamento médico, enquanto o meia Diego Souza e o atacante Kléber voltam de suspensão. Para completar, Fabinho Capixaba pode entrar na vaga de Elder Granja na lateral direita. O time, porém, é um mistério. Luxemburgo treinou com portões fechados para não dar pista nenhuma a Caio Júnior.

Indiferente às táticas do treinador adversário, o Flamengo, distante cinco pontos do líder São Paulo, adota o pensamento e o discurso que dominou a semana: deixar o Tricolor do Morumbi em segundo plano e se concentrar primeiro em conquistar os três pontos diante do Verdão.

“O nosso foco agora é vencer o Palmeiras e voltar ao G-4. É um adversário direto e temos que encarar como uma decisão. Dependendo dos resultados da rodada podemos encostar ainda mais nos líderes”, argumenta Marcelinho Paraíba, que não tem lugar garantido no time, mas endossa o otimista coro rubro-negro.

“A equipe treinou bem e tenho certeza que vamos chegar preparados para fazer uma grande partida. Faltam só quatro jogos e não podemos mais errar. É vencer e torcer contra os concorrentes diretos”, prega o experiente meia-atacante.

A partida marcará o reencontro de Caio Júnior com o Palmeiras, equipe que dirigiu na última temporada. No primeiro turno, o treinador não foi feliz e o Rubro-Negro perdeu por 1 a 0 no Palestra Itália. Desta vez, o comandante flamenguista se concentra em dois jogadores do time paulista para que a história seja diferente. “Na minha opinião, o Alex e o Kléber são os dois melhores atacantes do campeonato. São muito rápidos e também finalizam muito bem. Temos que ter toda a atenção com eles neste jogo”, solicita.

Após se recuperar de uma lesão muscular, o lateral-direito Leonardo Moura volta ao Flamengo neste domingo. Outra novidade é o meia Kléberson, que recupera a vaga diante da suspensão do argentino Rubens Sambueza. A grande dúvida fica por conta do lateral-esquerdo Juan que, com um problema na panturrilha direita, só terá sua escalação definida nos vestiários do Maracanã.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO X PALMEIRAS

Local:
Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de novembro de 2008, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba (Fifa-RS)
Assistentes: Milton Otaviano (Fifa-RN) e Alessandro Matos (Fifa-BA)

FLAMENGO: Bruno; Jaílton, Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Leonardo Moura, Airton, Ibson, Kléberson e Juan (Luizinho); Marcelinho Paraíba e Obina
Técnico: Caio Júnior

PALMEIRAS: Marcos; Gustavo, Roque Júnior e Martinez; Fabinho Capixaba, Jumar, Pierre, Diego Souza e Leandro; Kléber e Alex Mineiro
Técnico: Wanderley Luxemburgo


Leia também:


Leia mais sobre: Palmeiras Flamengo



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Última chance
Caio Júnior é só um dos técnicos do jogo que tem vivido sob forte pressão em seu clube

Topo