iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/11 - 14:53

Goiás confirma recurso para fazer ‘decisão’ no Serra Dourada
Clube esmeraldino perdeu o mando da partida em função de brigas entre sua torcida e a do Cruzeiro

 

Gazeta Esportiva

GOIÂNIA - O Goiás ainda não desistiu de disputar sua última partida do Campeonato Brasileiro no estádio Serra Dourada, em Goiânia. O clube esmeraldino perdeu o mando da partida em função de brigas entre sua torcida e a do Cruzeiro, em jogo da 33ª rodada.

No entanto, o presidente do time goiano, Pedro Goulart, explicou que já entrou com recurso para liberar o estádio para a partida contra o São Paulo, na última rodada do Brasileirão.

“Não está decidido ainda onde será esse jogo. Nós entramos com recurso ontem (sexta) e temos certeza de que vamos ganhar. Esperamos poder jogar em Goiânia. O jogo será só em 7 de dezembro e acho que vai dar tempo de julgar. O Goiás não teve culpa nenhuma”, afirmou o mandatário, em entrevista.

A partida contra o São Paulo é considerada praticamente como a decisão deste Brasileiro, já que o time de Muricy Ramalho ocupa a liderança do Nacional e pode se sagrar campeão no duelo com o Goiás. O time esmeraldino perdeu três mandos de campo por conta da briga de sua torcida com os cruzeirenses na arquibancada do Serra Dourada.

Neste domingo, o time esmeraldino também não poderá contar com mando de campo para o jogo contra o Botafogo em função de outra punição. Desta forma, a partida será realizada em Itumbiara. No entanto, caso não consiga sucesso no recurso no STJD, Goulart explicou que não deverá marcar o jogo contra o São Paulo no interior do estado.

“Nós só vamos olhar isso depois, mas não queremos ajudar e nem atrapalhar o campeonato. A CBF está fazendo bem o campeonato e não vamos escolher um local que não seja ideal. Temos um diálogo bom e podemos até pensar em Brasília, que tem excelentes campos”, concluiu.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo