iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/11 - 20:33

Cruzeiro perde para Náutico e se distancia do título

Equipe mineira fica à 4 pontos do líder São Paulo, que ainda joga amanhã contra o Figueirense; Já os pernambucanos abrem três pontos em relação à zona da degola

Gazeta Esportiva

RECIFE - O Cruzeiro sofreu um duro golpe em seu sonho de alcançar o título brasileiro. Em jogo emocionante na noite deste sábado, o Náutico goleou a Raposa por 5 a 2 e complicou a situação do adversário nesta reta final.

Mesmo mostrando disposição em buscar o ataque, o Cruzeiro não conseguiu mostrar consistência defensiva e cedeu muitas oportunidades aos donos da casa.

Com o placar do estádio dos Aflitos, a equipe celeste permanece com 61 pontos e se distanciou do sonho do título, já que seus concorrentes poderão aumentar a vantagem na frente no complemento da rodada. O time de Adilson Batista, inclusive, perderá com certeza uma posição neste domingo.

Já o Timbu aproveitou a oportunidade de atuar em casa para sair da zona de rebaixamento, já que chegou aos 40 pontos na classificação. Gilmar e Felipe marcaram duas vezes cada um na goleada. O outro gol foi anotado por Everaldo. O Cruzeiro, por sua vez, descontou com Wagner e Guilherme.

O jogo: A partida deste sábado começou com um ritmo forte, e o Náutico não deu tempo para o Cruzeiro se ajustar em campo. Logo aos quatro minutos de bola rolando, depois de bobeira da defesa visitante, Gilmar ganhou a disputa com Léo Fortunato na meia-lua e chutou rasteiro para abrir o placar. Depois do gol, a Raposa ainda tentou se lançar à frente e arriscou com batida de Thiago Heleno, que passou longe do gol.

O Timbu, por sua vez, foi ao ataque para equilibrar novamente as forças. Porém, sem conseguir ameaçar Fábio, o time local acabou sofrendo com os contragolpes do adversário. Em rápido avanço cruzeirense, a bola foi lançada na direita para Ramires empurrar para as redes. Apesar de o meia ter aparecido em condição normal, o árbitro assinalou jogada irregular porque a bola passou perto de Camilo, que estava em posição de impedimento. A decisão de Sérgio da Silva Carvalho gerou muita reclamação dos cruzeirenses.

No entanto, o time celeste seguiu no ataque e conseguiu igualar a contagem aos 18 minutos, quando Henrique enfiou a bola na área para Wagner, que girou e chutou forte para igualar o placar. Na resposta dos donos da casa, Felipe cobrou falta de longe e Fábio teve de espalmar para escanteio.

Instantes depois, os cruzeirenses voltaram a reclamar do árbitro, que anotou pênalti de Henrique sobre Gilmar. Assim, aos 23 minutos, Felipe deu a paradinha e marcou o gol ao bater o pênalti no canto oposto ao da queda de Fábio. Na jogada seguinte, o Náutico quase ampliou a vantagem. Gilmar fez ótima jogada individual e tocou para Titi, que foi travado no momento do chute dentro da área.

Com o placar adverso, a Raposa se lançou à frente e criou boa oportunidade aos 37. Guilherme recebeu atrás da defesa e chutou de primeira, mas Eduardo conseguiu defender. Do outro lado, Derley também teve chance de bater de primeira, mas mandou longe do gol.

No intervalo da partida, o técnico Adilson Batista promoveu duas alterações na equipe. Léo Fortunato e Camilo deixaram a equipe para as entradas de Thiago Martinelli e Thiago Ribeiro. No entanto, assim como no início do jogo, o Cruzeiro também vacilou no começo da etapa complementar e o Náutico ampliou a vantagem aos três minutos.

O atacante Felipe recebeu na área, girou e bateu cruzado para estufar as redes do goleiro Fábio. Depois de sofrer mais um gol, a Raposa se lançou ao ataque para tentar reagir. A primeira tentativa saiu dos pés de Wagner, que tentou tocar por cobertura, mas Eduardo defendeu. Adilson Batista foi obrigado a fazer nova alteração logo depois. Jonathan sentiu uma contusão e precisou deixar o campo para a entrada de Carlinhos.

O Timbu, por sua vez, teve boa oportunidade logo em seguida. Gilmar recebeu pelo alto e cabeceou para fora. Na resposta da Raposa, Wagner cobrou falta na área e Ramires, livre, mandou de cabeça por cima. Roberto Fernandes, então, precisou tirar o lesionado William para a entrada de Geraldo.

Antes mesmo de a alteração surtir efeito, o Cruzeiro diminuiu a desvantagem. O árbitro anotou pênalti ao considerar toque de mão do defensor local. Aos 31 minutos, Guilherme fez a cobrança para anotar o segundo do time celeste. Depois do gol, Roberto Fernandes fechou a zaga colocando Everaldo na vaga de Alessandro.

Apesar de ter entrado para ajudar na defesa, Everaldo se mostrou ousado e anotou o quarto gol do Timbu. O atleta roubou a bola no sistema defensivo e iniciou a troca de passes. Depois de a zaga falhar na tentativa de cortar cruzamento, o defensor mandou para as redes. Nos minutos finais, Gilmar deu números finais ao placar para fechar a goleada.

FICHA TÉCNICA
NÁUTICO 5 X 2 CRUZEIRO  (Veja como foi o jogo lance a lance)


Local: Estádio dos Aflitos, Recife (PE)
Data: 15 de novembro de 2008, sábado
Horário: 17h30 (Recife) / 18h30 (Brasília)
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Nilson Alves Carrijo (DF)
Cartões amarelos: Alessandro, Vágner, Ruy e Derley (Náutico); Ramires e Wagner (Cruzeiro)
GOLS: NÁUTICO: Gilmar, aos quatro minutos do primeiro tempo e aos 43 minutos do segundo. Felipe, aos 23 minutos do primeiro e aos três minutos do segundo tempo. Everaldo, aos 38 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Wagner, aos 18 minutos do primeiro tempo. Guilherme, aos 31 minutos do segundo tempo

NÁUTICO: Eduardo; Adriano, Vagner e Titi; Ruy, Hamilton, Derley, William (Geraldo) e Alessandro (Everaldo); Felipe e Gilmar (Kuki)
Técnico: Roberto Fernandes

CRUZEIRO: Fábio; Jonathan (Ramires), Thiago Heleno, Léo Fortunato (Thiago Martinelli) e Fernandinho; Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Wagner; Guilherme e Camilo (Thiago Ribeiro)
Técnico: Adilson Batista


Leia mais sobre: Cruzeiro Náutico Brasileirão



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Festa nos Aflitos
O Náutico não deu chances para o Cruzeiro e goleou o visitante por 5 a 2 em seu estádio

Topo