iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/11 - 23:06

Mecão tenta usar impopularidade do Azulão para escapar da queda
De acordo com a CBF, o Anacleto Campanella ostenta a pior média e total de público dentre os 40 times das Séries A e B

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Apesar de não vencer há três jogos e ostentar uma campanha irregular, o América de Natal ainda depende só de si para escapar do rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. A meta para as três rodadas finais é eliminar o risco o quanto antes, e a primeira missão tem uma facilidade na teoria: às 20h30 (de Brasília) desta sexta-feira, o time enfrenta o São Caetano em um dos estádios que menos recebeu torcida no ano.

De acordo com a CBF, o Anacleto Campanella ostenta a pior média e total de público dentre os 40 times que disputam as duas principais divisões do futebol brasileiro. Apenas 26.513 pessoas assistiram in loco as 17 partidas em que o Azulão foi mandante, uma média de 1.560 espectadores por jogo. E estes números tiveram um acréscimo com o duelo com o Corinthians em Campinas, quando o clube do ABC alterou a sede para lucrar mais.

Diante de tão fracas estatísticas, a esperança é de ainda menos gente nas arquibancadas nesta 36ª rodada, já que o time comandado por Oswaldo Alvarez tem remotíssimas chances de ficar com uma das quatro vagas na elite nacional – está em nono lugar com 50 pontos, sete abaixo do quarto colocado Barueri. Um ambiente que, pelo menos, tira do América a possibilidade de ter de enfrentar um ‘caldeirão’ na briga para não voltar à Série C.

E o time comandado por Ruy Scarpino está empolgado principalmente por não perder há quatro jogos. Mesmo tendo empatado em seus três últimos compromissos, os potiguares ostentam uma invencibilidade que o afastou da zona da degola – ocupa a 16ª posição com 40 pontos, um acima do Fortaleza, que aparece entre os ‘rebaixáveis’. Em Natal, diretoria e comissão técnica estão certos da permanência na Segundona.

“Conversei com os atletas mostrando que a gente só depende de nós e temos que confiar. E a resposta deles foi muito boa. Não queríamos chegar nesse momento da competição na situação em que estamos, mas agora não dá para lamentar. Nossa situação é difícil, mas não desesperadora. Vamos ter calma e tranqüilidade”, promete Ruy Scarpino.

Na escalação, os nordestinos têm os desfalques confirmados do volante Júlio Terceiro e o meia Souza – ambos lesionados e substituídos por Luís Maranhão e Aloísio, respectivamente. Com estas alterações, os alvirrubros tentam a primeira vitória como visitante nesta Série B. Além do São Caetano, a equipe encara o Barueri em São Paulo, e o objetivo é somar muitos pontos na viagem ao Sudeste.

“Precisamos vencer e vamos para São Caetano com a necessidade de quebrar o tabu de não ter vencido fora. Nosso time é bom e pode conquistar pontos nesses dois duelos. Não dá mais para esperar. Independente de como o São Caetano venha, temos que ter uma postura ofensiva e vencer”, comentou o técnico.

Com muito menos ímpeto e conformado com a possibilidade de passar mais um ano na Série B, o São Caetano já pensa em 2009 e usa medidas de marketing para tentar atrair mais gente ao Anacleto Campanella, visando lucros que podem reforçar a equipe para finalmente voltar à primeira divisão na próxima temporada.

Ainda em 2008, Oswaldo Alvarez tenta recolocar ânimo na equipe, que viu uma seqüência de ascensão ser parada por um pênalti polêmico que resultou na derrota por 1 a 0 para o Fortaleza na terça-feira. No time, o técnico faz três mudanças. Os ausentes são o atacante Luan, suspenso, e o meia Everton Ribeiro, machucado. Na frente, Lins deve fazer parceria com Tuta, enquanto Francismar e Gerson disputam vaga no meio. Na zaga, Leonardo volta de suspensão no lugar de Lino.

FICHA TÉCNICA
SÃO CAETANO X AMÉRICA-RN

Local:
Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Data: 14 de novembro de 2008, sexta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Arnoldo Vasconcelos Figarela (RO)
Assistentes: Helberth Costa Andrade e Wenderson Mozzer (ambos de MG)

SÃO CAETANO: Luiz; Júlio, Marco Aurélio, Leonardo e Andrezinho; Tobi, Francismar (Gerson), Rafinha e Ademir Sopa; Tuta e Lins
Técnico: Oswaldo Alvarez

AMÉRICA-RN: Fabiano; Maizena, Robson, Adalberto e Vandinho; Luís Maranhão, Elias, Saulo e Aloísio; Cascata e Marcelo Nicácio
Técnico: Ruy Scarpino


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo