iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/11 - 17:20

Irmã de torcedor do Olympique preso em Madri acusa polícia de agredi-lo

"Os policiais o espancaram. Santos sentia tanta dor que se jogou contra uma janela. Sangrava muito e não parava de gritar"

EFE

MADRI (Espanha) - A irmã do torcedor do Olympique de Marselha que está preso na Espanha acusou a polícia de agredi-lo durante os tumultos registrados no estádio Vicente Calderón, durante a partida entre a equipe francesa e o Atlético de Madri, pela Liga dos Campeões. Lucile Mirasierra disse que seu irmão, Santos, foi espancado pelas autoridades policiais.

"Os policiais o espancaram. Santos sentia tanta dor que se jogou contra uma janela. Sangrava muito e não parava de gritar", disse ao diário francês L'Equipe.

Santos Mirasierra foi preso em 1º de outubro, após os incidentes violentos na arquibancada do Vicente Calderón. Lucile ainda afirmou que a polícia não permitiu que visitasse o seu irmão.

"Santos estava muito machucado e não queriam que eu o visse assim", afirmou. Mirasierra contratou os serviços do advogado francês Gilbert Collard, para quem seu cliente foi tratado "como um hooligan".

"Santos foi tratado como um hooligan e com todo o preconceito que a Espanha tem contra os marselheses", afirmou.

Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo