iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/11 - 18:06

Grêmio opina sobre a polêmica da Libertadores via Sul-Americana

Tricolor atuou com time reserva nas duas partidas que disputou contra o Inter e não avançou na Sul-Americana

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - O Grêmio não podia ficar de fora da discussão que envolve uma possível vaga na Libertadores para o campeão da Sul-Americana deste ano. Se isso ocorrer, o maior rival pode ficar com a classificação para o principal torneio das Américas.

O Tricolor atuou com time reserva nas duas partidas que disputou contra o Inter e não avançou na competição. Na época, os gremistas eram os líderes do Brasileirão.

“Isso gera instabilidade aos clubes e nada me garantiria que amanhã ou depois a Sul-Americana, no canetaço, diminuiria a participação de times brasileiros, por exemplo. Espero que os princípios que nortearam o torneio em seu início se mantenham”, comentou o assessor de futebol gremistas André Krieger.

A declaração viajou até o México e chegou aos ouvidos do presidente colorado, Vitório Piffero. O elenco vermelho viaja somente no fim desta quinta-feira de volta para o Brasil após vencer o Chivas por 2 a 0 na quarta-feira, pela partida de ida da semifinal da Sul-Americana. O dirigente lembrou de momento obscuro da história do Tricolor.

“O Grêmio foi rebaixado e subiu no canetaço. Quem cai, cai. Quem não cai fica na Primeira Divisão”, lembrou Piffero.

O Grêmio foi rebaixado pela primeira vez no Campeonato Brasileiro em 1991 e ficou em 11º na Série B. Para agilizar a volta dos gaúchos à elite, o regulamento do Brasileirão foi alterado e naquele ano subiram 12 clubes e a Série A teve 32 participantes.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo