iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

13/11 - 19:21

Diretoria palmeirense passa apoio, mas sem "doping financeiro"

Ao contrário do que ocorre no vizinho de CT São Paulo, Verdão não discutiu prêmio financeiro com jogadores

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Os jogadores do Palmeiras revelaram à imprensa o teor da reunião promovida antes do treino desta quinta-feira do Palmeiras na Academia de Futebol. A diretoria tomou a iniciativa de conversar com elenco e comissão técnica para dar um voto de confiança na reta final do Campeonato Brasileiro.

'Depois de uma derrota dessa, um jogo contra o Grêmio, em que muitos esperavam um bom desempenho do time, a gente sofreu muita desconfiança do trabalho, muita pancada. A diretoria veio passar força', explicou Pierre.

O encontro teve a presença do gerente de futebol Toninho Cecílio e do vice-presidente de futebol Gilberto Cipullo. 'Eles vieram dizer que estão com a gente. Achei bacana a atitude deles e vamos forte para o Rio de Janeiro em busca da vitória contra o Flamengo', avisou Pierre.

Ao contrário do que aconteceu no líder São Paulo, que recebe uma premiação extra na reta final do Campeonato Brasileiro, os jogadores do Verdão garantem que não foi discutido nada em relação ao lado financeiro. 'Não falamos sobre isso, geralmente não falamos desse assunto, é o Marcos que cuida. Não é hora de pensar em dinheiro. Estamos perto de conquistar a vaga da Libertadores, vai ser bom para carreira dos jogadores e bom para o clube', apontou o atacante Kléber.

Após o fracasso contra o Grêmio, o clima no Palmeiras ficou abalado, até pelo novo 'entrevero' envolvendo o técnico Vanderlei Luxemburgo e o goleiro Marcos. A 'crise' respingou até sobre o elenco, com informações de um racha entre os atletas.

'O grupo continua fechado, unido, em nenhum momento houve racha. O próprio Marcos reconheceu o seu erro e teve humildade de se explicar. É passar uma borracha, vida nova, esquecer o que passou. É pensar para frente, em um jogo de muita importância contra o Flamengo', receitou Pierre.

Apesar do apoio, o elenco campeão paulista está ciente da importância de buscar a vaga na Libertadores do ano que vem. 'Qualquer jogador que é inteligente e está aqui sabe que a Libertadores é obrigação. Em minha opinião, a vaga é mais do que obrigação, mas sei que é uma coisa particular de cada um', finalizou Kléber.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo