iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/11 - 19:49

Luxa manda recado a "oportunistas": "Palmeiras vai crescer"

O treinador avisou que vai continuar firme no projeto para levar o Verdão ao topo do futebol brasileiro

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - A pressão sofrida após a partida contra o Grêmio pelo conselheiro Carlos Degon, do grupo 'Muda Palmeiras', que ajudou na reeleição presidente Afonso Della Monica, está longe de preocupar o técnico Wanderley Luxemburgo. Nesta quarta-feira, o treinador avisou que vai continuar firme no projeto para levar o Verdão ao topo do futebol brasileiro.

Na saída do Parque Antártica, no domingo, o carro de Luxemburgo, com seu motorista e alguns familiares, foi vítima de um protesto de Degon e alguns torcedores. O treinador classificou essa manifestação como oportunista. “Você pega uma pessoa insatisfeita no meio de 60, 300. Para mim, isso é oportunismo”, confirmou.

Apesar de ser um membro do grupo de situação do Verdão, Luxemburgo assegura que tem a confiança da diretoria para continuar seu trabalho até o final do contrato, em dezembro de 2009. Do grupo “Muda Palmeiras”, o técnico prefere se delegar ao presidente do Conselho Deliberativo, Seraphim Del Grande, e ao vice-presidente de futebol, Gilberto Cipullo.

”Não vou embora do Palmeiras, não tenho a mínima vontade, e também não pensaram em me mandar. Tudo isso faz parte do futebol”, minimizou o treinador, após o treino desta quarta-feira na Academia de Futebol. “Mas se um dia quiserem me mandar, temos as cláusulas no contrato, com multa”, emendou.

Para Luxemburgo, o Palmeiras colheu em 2008 frutos maiores do que o previsto com a conquista do Campeonato Paulista e a briga pelo título nacional. A expectativa do treinador é levar o clube ao topo no próximo ano. “Os oportunistas que fiquem sossegados, o Palmeiras vai crescer”, prometeu.

De qualquer forma, Luxemburgo considera normal sofrer pressão após a derrota contra o Grêmio, um jogo considerado decisivo para as pretensões do Verdão no Campeonato Brasileiro. “Eu trabalho com serenidade, nunca serei unanimidade e quando perde é pior”, afirmou Luxemburgo, que já modificou o discurso em relação à disputa do título nacional deste ano. “O pessoal entendeu mal. Falei que o título ficou difícil, mas não iria deixar de buscar. Mas não quer dizer que não possa conquistar”, encerrou.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo