iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/11 - 10:54

Fucile, do Porto, reclama de cotovelada de Liedson

Uruguaio lamentou a “proteção” que os atacantes receberiam dos árbitros

Gazeta Esportiva

LISBOA (Portugal) - O encontro entre Porto e Sporting do último domingo, válido pela Taça de Portugal, continua repercutindo fora de campo. Mesmo tendo eliminado os rivais de Lisboa nos pênaltis, os portistas ainda reclamam da violência de alguns lances da partida – caso, por exemplo, da dividida entre o uruguaio Jorge Fucile, do Porto, com o atacante brasileiro Liedson.

Fucile reclamou de ter levado uma cotovelada na boca, e lamentou a “proteção” que os atacantes receberiam dos árbitros. “Nós (zagueiros) não somos santos, mas a cotovelada que levei na cara não quebrou os meus dentes por sorte. Foi uma pancada feia. Sangrei e fiquei agoniado”, afirmou o defensor.

Apesar de reclamar que “os atacantes são sempre protegidos”, o uruguaio evitou criar uma polêmica pessoal com Liedson ou com o árbitro da partida, Bruno Setúbal. “Não gostei, mas são coisas que passam. Não tenho ressentimentos. São coisas do futebol”, afirmou, segundo o jornal esportivo Record.

Criticado também por jogadores do Sporting, o árbitro da partida não gostou do que escutou por parte dos jogadores. “Sei o que valho e que posso chegar longe”, disse Bruno Paixão, que garantiu estar “com a consciência tranqüila”. “Quem me conhece, sabe o que sou e de onde venho”, completou o setubalense.

Leia mais:
Com gols brasileiros, Porto elimina Sporting nos pênaltis (09/11/2008)


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo