iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

12/11 - 23:59

Em jogo tenso, Corinthians vence o Juventude no final

Morais abriu o placar para o Timão, Egídio empatou para o time da casa, mas Cristian, aos 40 do segundo tempo, decretou a vitória da equipe alvinegra

Gazeta Esportiva

CAXIAS DO SUL - O Corinthians voltou a vencer o Juventude fora de casa, depois de seis anos. Com o título da Série B do Campeonato Brasileiro assegurado, a equipe comandada por Mano Menezes derrotou a de Caxias do Sul por 2 a 1 (gols de Morais e Cristian para os visitantes; Egídio descontou) na noite desta quarta-feira, no estádio Alfredo Jaconi.

A partida foi tensa. Morais abriu o placar logo aos sete minutos. A partir de então, técnico e jogadores do Corinthians começaram a reclamar de perseguição dos adversários. A irritação maior do Juventude era com Dentinho, que cometeu uma falta sobre o volante Renan no primeiro turno e o afastou pelo restante do ano.

Em um segundo tempo mais tranqüilo, o Juventude conseguiu chegar ao empate através de Egídio. Foi o centésimo gol que Felipe sofreu em 100 partidas pelo Corinthians. O goleiro usou o número às costas de seu uniforme, para comemorar a marca. Cristian, entretanto, garantiu o resultado positivo em cobrança de falta, aos 40 minutos.

O resultado negativo diminuiu sensivelmente as chances de o Juventude voltar à Primeira Divisão. Na oitava colocação com 52 pontos ganhos, o time gaúcho tentará renovar as esperanças com uma vitória sobre o Brasiliense, fora de casa, sábado. Totalizando 79, o Corinthians receberá o Vila Nova no mesmo dia, no Pacaembu.

O jogo – Bastaram sete minutos para o Corinthians abrir o placar no estádio Alfredo Jaconi. Em triangulação que envolveu o atacante Dentinho, o meia Morais invadiu a área livre de marcação, carregou a bola e chutou com força, em cima do goleiro Michel Alves, que não conseguiu segurar: 1 a 0.

Com a vantagem no placar, o Corinthians passou a valorizar a posse de bola no campo de ataque. Habilidoso, Dentinho era o mais visado por seus companheiros. E também pelos adversários. A marcação se estendia às arquibancadas. A cada toque na bola do jogador, seguiam-se gritos dos torcedores do Juventude: “É esse!”.

A implicação com Dentinho não era motivada por lances desta quarta-feira. Na vitória por 2 a 0 do Corinthians sobre o Juventude no primeiro turno, o atacante cometeu uma falta sobre o volante Renan, que se lesionou gravemente e não joga desde então. Os atletas da equipe de Caxias do Sul demonstraram partilhar da revolta do público em campo.

Dentinho, no entanto, garantiu que não pediria para sair no intervalo. “Aquela falta não foi por querer. Vou continuar jogando. Quando fizer um gol, aí, já sabe”, ameaçou. No banco de reservas, o gaúcho Mano Menezes também estava irritado com a pressão da torcida, que arremessava objetos no treinador. “Eles não vão ganhar na força”, indignou-se.

Mano chegou a invadir o gramado para cobrar providências da arbitragem. Pouco antes, um jogador do Juventude havia chutado o volante Cristian, que compunha barreira para cobrança de falta. O lateral-esquerdo André Santos respondeu com um cuspe, mas errou o alvo. O time gaúcho também. Desceu para o vestiário sem conseguir o gol de empate.

Para reverter o placar, o técnico Ivo Wortmann trocou Maycon por Schwenck. Sem alterações, o Corinthians preferiu esfriar a partida no segundo tempo. Até que, aos 23 minutos, Egído recebeu lançamento na área e teve calma para dominar a bola e chutar sem chances de defesa para o goleiro Felipe, que fazia a sua centésima pelo time do Parque São Jorge: 1 a 1.

O Corinthians, então, voltou a atacar. Mano Menezes sacou Dentinho (que deixou o campo de maca, sem cumprir a promessa de gol) e Wellington Saci para as entradas de Diogo e Lulinha. Mas o gol só sairia em cobrança de falta, e aos 40 minutos. Cristian chutou forte, a bola tocou no gramado e enganou o goleiro Michel Alves. A torcida do Juventude nem esperou o apito final para deixar o Alfredo Jaconi.

FICHA TÉCNICA
JUVENTUDE 1 X 2 CORINTHIANS  (Veja como foi o jogo lance a lance)

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 12 de novembro de 2008, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro:
Willian Marcelo Souza Nery (RJ)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ)
Cartões amarelos: Dirley, Lauro, Maycon, Elvis (Juventude); William, Alessandro, Dentinho (Corinthians)
Gols: CORINTHIANS: Morais, aos 7 minutos do primeiro tempo; Cristian, aos 40 minutos do segundo tempo; JUVENTUDE: Egídio, aos 23 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Felipe; Alessandro, William, Diego e André Santos; Cristian, Elias, Wellington Saci (Lulinha) e Morais; Dentinho (Diogo) e Herrera (Bebeto)
Técnico: Mano Menezes

JUVENTUDE: Michel Alves; Luiz Felipe (Elvis), Dirley, Juan Pérez e Murilo Ceará; Walker, Lauro, Marcelo Costa e Egídio; Maycon (Schwenck) e Mendes
Técnico: Ivo Wortmann


Leia mais sobre: Corinthians Série B Juventude



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Não pára!
Apesar de ter conquistado o acesso e o título, Corinthians segue vencendo na Série B

Topo