iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/11 - 16:58

Procurador pede seis anos de prisão para ex-diretor da Juventus

Luciano Moggi foi banido do futebol em 2006 por cinco anos, sob a acusação de influenciar o resultado de jogos

Agência Estado

TURIM (Itália) - Ex-diretor geral da Juventus e principal personagem de um esquema de manipulação de resultados na Itália, Luciano Moggi pode ser preso por seis anos, de acordo com a recomendação de um procurador. Além disso, foi proposta a reclusão de cinco anos ao filho do dirigente. A GEA, empresa de Alessandro Moggi, também estava envolvida no escândalo.

Luciano Moggi foi banido do futebol em 2006 por cinco anos, sob a acusação de influenciar o resultado de jogos. "Não estamos falando de atividades, mas o comportamento é similar", afirmou o procurador Luca Palamara.

A empresa também solicitou as prisões de Francesco Zavaglia, ex-CEO da GEA, por 42 meses, e Davide Lippi, filho do treinador Marcello Lippi, empresário que tinha ligação com a empresa, por 16 meses.

Leia mais sobre: Luciano Moggi Juventus



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo