iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/11 - 10:23

Para Ferguson, Anderson pode ser o novo Roy Keane

Técnico britânico entende que o agora volante brasileiro é "um tipo diferente de jogador"

Gazeta Esportiva

MANCHESTER (Inglaterra) - O técnico Alex Ferguson é o grande responsável pela renovação promovida no elenco do Manchester United nos últimos anos. De 2006 para cá, o escocês – que ocupa o cargo há 22 anos no clube – indicou e trouxe jogadores como Nani, Anderson, Rafael, Fábio e Michael Carrick, entre outros. E, por enquanto, não tem se arrependido das apostas feitas.

É o caso do brasileiro Anderson. Comprado junto ao Porto na última temporada por quase R$ 62 milhões, o ex-gremista foi comparado por Alex Ferguson a alguns dos jogadores mais importantes da história recente do Manchester, como Bryan Robson e Roy Keane. E segundo o treinador, Anderson tem o mesmo potencial para dar seqüência a uma ‘dinastia’ e se tornar um ídolo do clube.

“Quando cheguei aqui, diziam que Bryan Robson era o rei e que não se podia vencer uma partida sem ele. Comecei a pensar nisso também, porque não jogávamos bem sem ele em campo. Então, tivemos que mudar nossa mentalidade, adotar outro pensamento. Pensaram que não poderíamos achar outro Robson, mas Keane chegou e preencheu o espaço”, explicou Ferguson, antes de ir além.

“Então, pensaram que nunca teríamos outro Keane, mas alguém como Anderson entrou por nossa porta e deu seqüência ao ciclo. Anderson é um tipo diferente de jogador, assim como Keane. Quando você perde um jogador como Roy Keane e vê Paulo Scholes caminhando para o final de sua carreira, você se pergunta quem poderá fazer a função no United. Então Anderson chega, com apenas 19 anos, e com o nível de desempenho que ele tem”, completou o treinador.

Derretendo-se em elogios ao gaúcho, sir Alex Ferguson explicou ainda que houve uma mudança de estilo nas contratações do Manchester nos últimos tempos. “Temos jogadores de estilos diferentes dos que tínhamos há dez anos. Você não pode copiar um time com jogadores idênticos – isso é impossível”, disse o escocês, que ainda vê muito futuro para o brasileiro. “Você sabe que ele se tornará um grande jogador. A vida continua, o United continua. É inevitável.”

Anderson, porém, não foi o único brasileiro elogiado por Alex Ferguson em seu discurso. Contratado junto ao Fluminense antes da temporada 2007/2008, o jovem lateral Rafael já fez até gol no United – como no último final de semana, na derrota por 2 a 1 para o Arsenal. E, segundo o experiente treinador dos Diabos Vermelhos, pode se mostrar um jogador bastante criativo.

“Rafael é uma pessoa muito talentosa. Ele é corajoso e deu um novo fôlego ao time. Além disso, tem aquela mentalidade brasileira de ‘passe a bola, eu quero jogar’. Toda vez que ele recebe a bola, ele quer. É um grande atributo para um garoto tão jovem”, disse Ferguson, que também destacou a participação do jovem brasileiro nas últimas partidas.

“Quando ele entrou em campo contra o Arsenal, tomou conta do jogo. Sempre tivemos expectativas elevadas sobre ele, e é por isso que ele tem jogado regularmente no time principal. Não é fácil para um defensor de 18 anos chegar logo ao primeiro time, mas Rafael é um dos jovens e brilhantes jogadores que temos hoje. Estou muito satisfeito com ele”, acrescentou.


Leia mais sobre: Anderson Alex Ferguson Manchester United



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Getty Images

Como por música
Anderson é considerado o sucessor de um ciclo de meias como Roy Keane e Scholes

Topo