iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

11/11 - 09:52

Alex Mineiro: 'Não me senti ofendido com a atitude do Marcos'
"O Palmeiras tem o quarto melhor ataque, sou o vice-artilheiro, a gente tem capacidade de fazer os gols", disse o camisa nove

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Mesmo sem a presença do 'gladiador' Kléber, o Palmeiras contou com o 'matador' Alex Mineiro na partida deste domingo com o Grêmio. O jogador é o vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 18 gols (ao lado de Washington, do Fluminense).

Mas, no final da partida, com o Verdão atrás do marcador, o goleiro Marcos ignorou o bom senso e partiu para frente, abandonando sua meta a contragosto do técnico Wanderley Luxemburgo.

Para Alex Mineiro, a atitude de Marcos em ajudar o ataque não pode ser vista como uma ofensa ao seu trabalho. 'Não vejo assim, mesmo porque tenho feito algo pelo time, ou pelo menos tentado, batalhando na frente com meus companheiros. O Palmeiras tem o quarto melhor ataque, sou o vice-artilheiro, a gente tem capacidade de fazer os gols', disse o camisa nove, em entrevista à Rádio Record.

Porém, a ordem é evitar comentários prolongados sobre a polêmica com Marcos e esperar a reunião com Luxemburgo na tarde desta terça-feira, data da reapresentação do grupo palmeirense. 'Isso o Wanderley vai resolver internamente, a gente espera para ser resolvido da melhor maneira possível e acho que não haverá problema maior', explicou Alex Mineiro.

O certo é que, após o revés diante do Grêmio, a situação palmeirense em relação ao título nacional ficou complicada. Experiente, Alex Mineiro promete que o time vai em busca de quatro vitórias na reta final do Campeonato Brasileiro, independente dos resultados dos rivais.

'Acho que ainda temos chance de chegar ao título, claro que é muito difícil, ainda faltam quatro rodadas. A gente vai ter que contar com tropeços. Vamos fazer nosso papel. Se alguém tropeçar, nós fizemos nossa obrigação', afirmou Alex Mineiro.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo