iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

10/11 - 20:47

Santos teme possíveis punições a Kléber Pereira e Fábio Costa

O atacante e o goleiro criticaram a atuação do árbitro da partida diante do Vasco

Gazeta Esportiva

SANTOS  - O segundo turno do Campeonato Brasileiro vem mostrando uma relação complicada entre Santos, arbitragem e STJD. Após ter Domingos e Fabiano Eller suspensos pelo tribunal da CBF, o Peixe pode perder Kléber Pereira e Fábio Costa para os confrontos da reta final da competição, uma vez que os dois jogadores estão na mira da entidade e devem ser indiciados pelo STJD por ofensas à arbitragem.

O centroavante acusou o juiz da partida contra o Vasco, no último sábado, de estar recebendo um incentivo financeiro para favorecer a equipe da casa. O procurador do STJD, Paulo Schmitt, já solicitou o áudio da entrevista. Caso vá a julgamento, o goleador deve ser enquadrado no artigo 252 (ofender moralmente o árbitro, seus auxiliares ou qualquer outro participante do evento desportivo) podendo pegar entre dois a seis jogos de gancho. Já o goleiro Fábio Costa foi relatado na súmula por ofensas dirigidas ao quarto árbitro.

O diretor de futebol do Santos, Adilson Durante Filho, não apoiou a atitude dos dois jogadores, mas procurou explicar o motivo das reclamações dos santistas. 'A gente não apóia, mas também não condena. Agora, toda ação provoca uma reação. O Santos vem sendo prejudicado há um bom tempo. Fomos prejudicados e ainda vamos pagar por isso?', questionou.

Segundo o dirigente alvinegro, o bom senso deve prevalecer. 'Vamos esperar para ver se irá acontecer alguma coisa. O Paulo Schmitt é uma pessoa muito sensata, ele vai tomar a atitude mais coerente. Nosso time foi provocado e ficou nervoso, o que é natural. Nossos atletas tem sangue nas veias. Às vezes, através das palavras, acontece de alguém se exceder', concluiu Adílson Durante Filho.

Recentemente, os santistas já tiveram problemas com o STJD. Domingos e Fabiano Eller foram suspensos por incidentes no duelo com o Grêmio, no dia 8 de outubro, em Porto Alegre. Na ocasião, o primeiro levou uma partida de gancho, enquanto Eller ficou fora por três rodadas (uma pelo cartão vermelho e as outras duas por decisão do Tribunal). O gerente jurídico do Peixe, Mário Mello, ainda tentou entrar com o efeito suspensivo, negado pelo STJD.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo