iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/11 - 12:23

CRB deve perder artilheiro Junior Amorim no final do ano

Atacante admitiu que times de São Paulo, Rio de Janeiro e do Nordeste teriam demonstrado interesse em seu passe

Gazeta Esportiva

MACEIÓ - Quando o ano de 2008 terminar, o CRB não estará se despedindo apenas da Série B do Campeonato Brasileiro, da qual já está matematicamente rebaixado. Depois de quase três anos vestindo a camisa do clube, o atacante Junior Amorim anunciou nesta quinta-feira que não deverá mais defender o Alvirrubro da Pajuçara no ano que vem.

Ídolo da torcida regateana, o jogador evitou falar nomes de clubes para onde poderia ir, mas admitiu que times de São Paulo, Rio de Janeiro e do Nordeste teriam demonstrado interesse. Por enquanto, porém, o próprio Junior Amorim reconhece que tudo está restrito às sondagens.

“Não gostaria de dizer isso, mas há sim a possibilidade de eu deixar o CRB em 2009. Tenho recebido algumas propostas de outros clubes e, apesar de gostar muito daqui e da torcida regateana, preciso esperar qual será o futuro político na Pajuçara para saber o que vou fazer da minha vida”, explicou o atacante, segundo a Rádio Jornal, de Maceió.

O futuro político do CRB, de fato, é nebuloso. Na manhã desta quarta-feira, a diretoria do clube descobriu uma chapa de oposição que estava sendo formada para disputar as eleições internas no próximo dia 10. Atual presidente da equipe, José Serafim é o único candidato ao cargo, o que causou grande burburinho nos bastidores do pleito.

O problema é que um dos articuladores da chapa de oposição é Luciano Correa, ninguém menos que o atual diretor de futebol do CRB. Na noite da última segunda-feira, Correa foi visto em um restaurante de Maceió, onde conversava com Gustavo Feijó, presidente da Federação Alagoana de Futebol, e com Ednaldo Marques, ex-vice-presidente administrativo do clube e virtual candidato da oposição a José Serafim.

A chapa de José Serafim, entretanto, é a única regularizada para concorrer à presidência. Por isso, a própria diretoria da equipe já começa a fazer planos para 2009 – entre eles, o de estipular um teto salarial para o clube de R$ 5 mil, de forma a cortar as despesas do time.

Com pouco mais de R$ 80 mil a receber do CRB desde 2006, Junior Amorim admite que a questão financeira vem influenciando sua decisão de fazer as malas. “Os torcedores precisam entender que sou profissional. Tenho quase R$ 100 mil de salários para receber e não sei se o clube vai poder pagar o meu salário”, disse o jogador, autor de nove gols na Série B de 2008.

O atacante, porém, negou que pudesse trocar o CRB pelo rival CSA, como chegou a ser especulado. A diretoria azulina, por sua vez, também descartou o negócio. “Não faríamos isso, pois respeitamos o CRB”, afirmou Manoel Nascimento, diretor de futebol do CSA, de acordo com o periódico O Jornal, de Maceió.


Leia mais sobre:



Alerta de Gols Receba notícias pelo seu celular

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo